Entretenimento

FX estreia "Politicamente Incorreto" série com humorista Danilo Gentili

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia FX estreia "Politicamente Incorreto" série com humorista Danilo Gentili
fonte: Foto: Divulgação
FX estreia "Politicamente Incorreto" série com humorista Danilo Gentili

SÃO PAULO, SP - O canal FX vai oferecer uma alternativa divertida para quem não quer assistir à propaganda política: no mesmo horário, às 20h30, na segunda-feira, estreia a série "Politicamente Incorreto". A atração semanal é criada, escrita e protagonizada por Danilo Gentili, que dá vida ao divertido deputado federal Atílio Pereira. "Ele é um político comum, que vai de acordo com os próprios interesses. Não foi inspirado em uma única pessoa. Acredito que os anos em que fiquei correndo atrás dos políticos em Brasília me ajudaram a criar esse personagem", lembra Gentili, que acompanhou os bastidores da política quando era repórter do "CQC" (Band).

continua após publicidade

Na trama, Atílio será envolvido em um escândalo de corrupção que pode destruir sua carreira, mas acaba saindo dessa situação como o político mais honesto do país. "Ele consegue manipular esse caso de forma surpreendente. E, com isso, ganha espaço dentro do partido. O que é muito comum no nosso país, não?", questiona Danilo Gentili.

Atílio vira alvo de Chagas (José Dumont), presidente do partido, que aproveita o sucesso do companheiro para lançá-lo como candidato à Presidência da República. “O Chagas representa a velha política, que está de olho nos mais novos. Mas ele fica aborrecido quando Atílio faz burradas e, por isso, quer controlar o que ele faz e como ele faz”, comenta Dumont.

continua após publicidade

Então, Chagas resolve contratar uma assessora de imagem para o discípulo, a severa Duda (Paula Possani), que decide mudar completamente a figura canastrona do deputado. “Ela vai ter muita dor de cabeça. A Duda acredita que, no fundo, há uma verdade em Atílio, mas não sabe ao certo como despertar a imagem de político sério e competente nele”, diz Paula. “Acontece que ela se torna uma barreira na vida do Atílio e na do resto da equipe. Por isso, ela não é querida pelos colegas de trabalho”, complementa.

Além do comodismo de Atílio, Duda vai ter de enfrentar as fantasias do assessor Kenji (Sergio Menezes), o jeito acomodado do concursado Mário (Kiko Vianello), o gênio da informática Gabriel (Rominho Braga) e a estagiária Juliana (Letícia Fagnani), que está vibrando com seu primeiro emprego. “Para Juliana, não importa se o Atílio é um político honesto ou não, pois está animada com o fato de poder trabalhar em Brasília, mesmo que seja só servindo café. Na verdade, o chefe nem sabe que ela existe”, diz Letícia.

Com novos rumos na carreira, uma assessora linha-dura e uma equipe em pleno caos, Atílio ainda terá de lidar com os rivais. “Uma candidata será a grande adversária dele nas eleições”, diz Gentili.