Entretenimento

Caso de ex-BBB vai ao Juizado da Violência Doméstica de Alagoas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Caso de ex-BBB vai ao Juizado da Violência Doméstica de Alagoas
fonte: Foto: Divulgação
Caso de ex-BBB vai ao Juizado da Violência Doméstica de Alagoas

O juiz da 9ª Vara Criminal da Capital, Geraldo Amorim, que estava no plantão no último fim de semana, informou que encaminhou na manhã desta terça-feira (9) o processo do ex-BBB e lutador Yuri Fernandes ao Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. Yuri foi preso na sexta (5) em Maceió após agredir a namorada em um hotel localizado no bairro de Cruz das Almas. O magistrado também falou que a fiança de R$ 5 mil, condição para que o ex-BBB fosse solto, foi paga na segunda (8).

continua após publicidade

O ex-BBB e a então namorada, Angela Sousa, bailarina do Faustão, passavam férias no hotel e teriam se desentendido durante a madrugada de sexta. Funcionários do hotel chamaram a polícia após uma ligação da moça para a recepção pedindo ajuda. Yuri foi preso em flagrante, levado algemado para a delegacia e autuado na Lei Maria da Penha. Após prestar depoimento, ele foi encaminhado para a Casa de Custódia II, no bairro do Jacintinho, em Maceió, onde passou a noite.

O ex-BBB foi solto na tarde de sábado (6) após conseguir alvará de soltura na Justiça. Ele assinou um termo de compromisso manter distância de pelo menos 100 metros da bailarina. Segundo o magistrado, o depósito da fiança foi feito através dos advogados. “Todas as determinações estão sendo cumpridas e agora o caso segue para a vara específica do caso”, explicou.

continua após publicidade

Investigações

A delegada da Mulher, Fabiana Leão, disse na manhã desta terça que ainda não recebeu nenhuma resposta do hotel onde o casal estava hospedado sobre as imagens do circuito interno, solicitadas formalmente na segunda.

Fabiana informou que as imagens irão reforçar o inquérito contra o ex-BBB, mas que não há dúvidas de que ele agrediu a namorada. “Encaminhamos o flagrante à Justiça e ele foi homologado. Não vamos ouvir mais testemunhas, apenas aguardar as imagens e os laudos dos exames de corpo de delito do IML para instruir o acusado com o inquérito”, disse.

Confira matéria completa AQUI