Entretenimento

Martinho da Vila homenageia Noel Rosa em novo CD

Da Redação ·
Martinho mora em Vila Isabel, onde tem um monumento em homenagem ao sambista
fonte: Google Imagens
Martinho mora em Vila Isabel, onde tem um monumento em homenagem ao sambista

O Ano Noel Rosa (1910-1937), que festeja o centenário daquele que é considerado o primeiro poeta do samba, começou no carnaval, com o desfile-tributo da escola de seu bairro, Vila Isabel. Segue com o CD "Poeta da Cidade" (Biscoito Fino), gravado por Martinho da Vila, também autor do samba-enredo da Vila, que relê 14 faixas de seu repertório.

continua após publicidade

Para cantar clássicos como "Filosofia", "Fita Amarela", "Três Apitos" e "O X do Problema", e também músicas menos conhecidas, como "E Não Brinca Não", "Seja Breve" e "Cidade Mulher", Martinho convidou cinco cantoras, sendo três delas suas filhas: a consagrada Mart?nália, Analimar Ventapane, que faz backing vocal para o pai, a irmã e artistas como Diogo Nogueira e o grupo Fundo de Quintal, e Maira Freitas, pianista clássica de 24 anos que está estreando em disco e começa a se aventurar pela música popular.

continua após publicidade

Maira gravou piano e voz em "Último Desejo", uma das faixas mais bonitas do CD. "É um novo caminho que está se abrindo pra mim", acredita a jovem, a terceira na escadinha de oito filhos de Martinho (os mais jovens, Alegria e Preto, têm 10 e 15 anos).

continua após publicidade

Patricia Hora, filha do produtor do projeto, Rildo Hora, além de Ana Costa e Aline Calixto, vozes do samba carioca, completam o time. A ideia nasceu quando Martinho, que em seus 40 anos de carreira já havia gravado músicas como "Com Que Roupa?" e "Feitio de Oração", foi chamado a fazer um CD que viria encartado num livro em que analistas discorreriam sobre a obra de Noel, por conta da efeméride.


O livro ainda não saiu, conta Martinho, mas o CD agradou à Biscoito Fino, que resolveu lançá-lo. Apesar do pouco tempo de vida - Noel morreu antes de completar 27 anos -, sua produção foi grande, de modo que ficou decidido que só entrariam músicas em que letra e melodia fossem de Noel (a exceção foi "Filosofia", parceria com André Filho, que acabou escapando do recorte). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.