Entretenimento

Empresa anuncia internet 3G "popular" para 2.800 cidades

Da Redação ·
 O novo plano custa R$ 59 a partir do segundo mês e terá limite de tráfego de 250 MB mensais, com velocidade máxima de 1 megabit por segundo
fonte: Foto por Getty Images
O novo plano custa R$ 59 a partir do segundo mês e terá limite de tráfego de 250 MB mensais, com velocidade máxima de 1 megabit por segundo

A operadora Vivo anunciou nesta quinta-feira (10) em São Paulo um plano para oferecer acesso a tecnologia 3G (banda larga móvel) para 2.832 cidades ate o final de 2011. Atualmente, a companhia atende 600 municípios com esse tipo de conexão.

continua após publicidade

O plano para essa nova etapa, chamado Vivo Internet Brasil, custa R$ 29,95 no primeiro mês e R$ 59 a partir do segundo. A quantidade limite de dados trafegados será de 250 MB, com velocidade máxima de 1 megabit por segundo. Quem contratar o pacote para navegar via 3G pelo notebook precisa comprar o modem para conexão, que hoje custa R$ 149, valor que pode receber descontos dependendo do plano de minutos do cliente.

continua após publicidade

Com o modem vendido à parte, mesmo que Vivo cumpra sua promessa de levar a tecnologia 3G a 85% da população brasileira, pode ser que o índice de novos clientes que contratem o serviço para acesso via notebook ou netbook seja bem abaixo da capacidade máxima.

continua após publicidade

A empresa diz que o serviço estará disponível em 329 cidades com até 5.000 habitantes, 530 locais com 5.000 a 10 mil moradores e 418 municípios que têm entre 30 mil e 300 mil pessoas.

Roberto Lima, presidente da Vivo, disse que o plano tem o objetivo de levar desenvolvimento social e econômico as cidades pequenas, mas criticou a alta taxa de impostos cobradas no Brasil, o que, segundo ele, limita a oferta de preços mais baixos.

continua após publicidade

– Nós esperamos que o anúncio do Plano Nacional de Banda Larga sirva para que o governo reveja a carga tributária. Aí nós poderemos baixar os preços do 3G.

Ele também disse que o plano está sendo lançado a partir da análise de que é possível oferecer banda larga móvel com a infraestrutura que se tem atualmente no Brasil, mas a tendência é que as condiçõe sejam melhoradas e o serviço tenha mais qualidade.