Entretenimento

‘Em família’: Branca é a mãe biológica de André

Da Redação ·
André (Bruno Gissoni) chama a atenção de Bárbara (Polliana Aleixo)
fonte:
André (Bruno Gissoni) chama a atenção de Bárbara (Polliana Aleixo)

Se Manoel Carlos não mudar de ideia, André (Bruno Gissoni) vai descobrir que Branca (Angela Vieira) é a sua mãe biológica. Recentemente, Heloísa (Maria Helena Pader) contou a André que trabalhou para a mãe biológica dele nos últimos meses de gravidez num casarão em Botafogo. “Sua mãe era uma pessoa complicada, de gênio difícil...”, disse.

Antes disso, numa conversa com Dulce (Lica de Oliveira), ela aconselhou a professora a fazer André desistir de procurar sua mãe. “Aquela mulher nunca quis o menino. É uma pessoa fútil, egoísta, cheia do dinheiro. Sempre tirou do caminho tudo que pudesse atrapalhar a vida fácil dela (...) A mãe do rapaz sempre foi uma perdida. Deixou o menino para adoção e nem olhou pra trás”, explicou. Nos próximos capítulos, Branca vai reparar em André pela primeira vez. Durante uma festa do estúdio de Marina (Tainá Müller), ela confunde Dulce com uma empregada e Gisele (Ágatha Moreira) conta que ela é mãe de André. “Mas ela é negra... E ele é branco”, reage a perua, espantada. A jovem conta à mãe que ele é adotado, e Branca olha André com curiosidade.

'Em família': Branca arma para Ricardo e ele é acusado de assédio sexual .

Depois, na festa de aniversário de Gisele, Branca e André ficam cara a cara. Ele vai à cozinha pegar uma bebida, e a perua o trata mal. “Amigo da minha filha é meu amigo. Mesmo que pertença à categoria dos sem noção e abusados”, diz ela . André fica sem graça, mas responde a Branca. “Não queria causar má impressão. Fica tranquila que sou um cara educado, minha mãe soube me dar muita educação”. Branca, claro, é debochada: “Ah, com certeza... Sua mãe?”. André diz que Dulce é professora, e Branca pede para ele relaxar.

Quando ele sai, a perua destila todo seu veneno para Zu (Gisele Alves): “Esse menino pensa que me engana, eu sei quem ele é. Fala da mãe, mas não tem mãe. Foi adotado pela professora. Que é negra, by the way. Fica bem evidente a adoção... É um deslocado no mundo e vem se fazer de bom-moço na minha casa...”. Em se tratando de Maneco, um autor que não dá ponto sem nó, esse encontro não acontece à toa.



Fonte/autoria: extra.globo.com

continua após publicidade