Entretenimento

Morre Gordon Willis, diretor de fotografia de 'O poderoso chefão'

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Morre Gordon Willis, diretor de fotografia de 'O poderoso chefão'
fonte:
Morre Gordon Willis, diretor de fotografia de 'O poderoso chefão'

Gordon Willis, diretor de fotografia da trilogia "O poderoso chefão" (1972-1990) e de obras-primas de Woody Allen, como "Noivo neurótico, noiva nervosa" (1977), "Manhattan" (1979), "Zelig" (1983) e "A rosa púrpura do Cairo" (1985),  morreu aos 82 anos de idade.

continua após publicidade

A Sociedade Americana de Cinematografia (ASC), da qual Willis fazia parte, divulgou nesta segunda-feira (19), em perfis nas redes sociais, uma nota em que lamenta a morte de Willis. Ele foi indicado duas vezes ao Oscar. Em 2010, recebeu uma estatueta honorária, pelo conjunto da obra.

"É uma perda monumental. Foi um dos gigantes que mudou totalmente a imagem dos filmes. Nada que foi rodado antes de 'O poderoso chefão' e o 'O poderoso chefão 2' tinha esse aspecto", disse o presidente da ASC, Richard Crudo.

continua após publicidade

Nascido no bairro nova-iorquino de Queens, Willis era conhecido como o "Príncipe da escuridão", por sua habilidade no uso das sombras, até o ponto de que por vezes não se distinguia com clareza o rosto dos personagens.

Willis participou, ao lado de Alan J. Pakula de grandes filmes, como "Todos os homens do presidente" (1976), "Klute, o passado condena" (1971) e "A trama" (1974).

"Fazer uma fotografia bonita é fácil, é o mais fácil do mundo. Mas uma fotografia que completa uma imagem, de cima a abaixo, em coerência com o conteúdo, isso é o mais bonito. Não se trata de pôr a fotografia na frente da história, mas que faça parte dela", disse Willis sobre seu ofício.

continua após publicidade

Sete dos filmes nos quais trabalhou no período entre 1971 e 1977 acumularam 39 indicações ao Oscar e ganharam 19 estatuetas.

O diretor de fotografia Gordon Willis, de 'O poderoso chefão', em foto de 2009 (Foto: Michael Yada/A.M.P.A.S./ Getty Images)