Entretenimento

Preparação de banhos de purificação com ervas

Da Redação ·
 imagem ilustrativa
fonte:
imagem ilustrativa

Todos nós temos ao redor do nosso corpo físico um campo eletromagnético, composto por corpos sutis chamados de aura. Esse campo, quando recebe ondas negativas exteriores, se desequilibra provocando uma série de bloqueios, que são transferidos para o corpo físico, ocasionando uma série de doenças. Quando tomamos banhos de ervas, limpamos nossa aura, fazendo com que volte a funcionar normalmente e harmonize nossos chacras, que são dutos por onde entram as energias no nosso corpo.

continua após publicidade
confira também

Há um ritual que deve ser seguido, quando se colhe ervas frescas para os banhos. Ao adentrar numa mata, jardim ou horta, antes de colhermos as ervas, devemos tocar levemente na terra, para descarregar nossas mãos de qualquer carga negativa, a seguir, pedir licença para a planta, pois ela é um ser vivo que irá nos servir. Não utilizar qualquer objeto metálico para colher, dê preferência em usar as próprias mãos, pois o metal faz com que diminua o poder energético das ervas. Procure colhê-las nas fases da lua crescente ou cheia, devido a abundância do prana, energia vital que permeia o universo, chamada também de força da vida. Após colhidas, lave as ervas em água corrente.

Os banhos ritualísticos devem ser feitos com ervas frescas, por isso, não demorar muito para usá-las, pois o prana da planta começa a diminuir, perdendo o efeito energético. Geralmente, usa-se nos banhos sempre a quantidade ímpar de ervas. Exemplo: 1,3,5 ou 7 ervas diferentes. Se for um banho de defesa, usa-se três tipos de ervas (quine, arruda e alecrim). Evite os banhos com ervas secas, pois não existe mais o prana vivo da planta. Alguns banhos são usadas ervas maceradas com as próprias mãos e depois coloca-se água quente. Outros coloca-se a erva na água fervida e abafada. A seguir, tome o banho, aproveitando o máximo do prana energético.

continua após publicidade

Os banhos devem ser realizados sempre nas horas abertas do dia (06 horas ou meio-dia) essas horas correm energias livres. Deve tomar o banho normal, depois joga-se do pescoço para baixo o banho de ervas. Deve-se dar maior atenção para parte da frente do corpo, pois neste local estão os chacras que recebem maior carga negativa. O sal grosso pode ser utilizado como banho de limpeza, mais é preciso que se tome um banho de ervas a seguir. Os resíduos dos banhos devem ser jogados na terra para servir de adubo. 

Não deve ser jogado no lixo.A seguir a relação de algumas ervas e flores que são excelentes energizadoras. *Arruda - utilizada pelas benzedeiras para espantar o mau-olhado e energias pesadas *Manjericão - erva associada à riqueza, à abundância e a sorte *Sálvia - erva que auxilia no processo de cura *Alecrim - erva da felicidade, do amor e da clareza mental *Erva-doce - erva das boas energias *Guiné - erva que dá força e proteção *Flores - brancas para abertura de caminhos *Flores - vermelhas para atrair boas energias e a sensualidade. Utilize sempre números ímpares e somente as pétalas.Banho pra atrair boas energias no amor e prosperidade Melhor dia para tomar este banho é a sexta-feira, dia de Vênus – planeta do amor e fase da lua crescente ou cheia.*Corte uma maça em quatro partes.

Em uma panela, coloque dois litros de água para ferver, coloque três raminhos de canela, três cravos, um punhado de erva-doce e uma colher de café de mel. Esses ingredientes devem ser colocados depois da água fervida, e abafe por alguns minutos. Depois do banho normal, jogue do pescoço para baixo, visualizando coisas boas para sua vida amorosa e financeira. Enfim, os banhos em todas as tradições mística são poderosos auxiliares no processo de cura e energia do nosso corpo físico.

continua após publicidade

*Para facilitar, adquira vasinhos com algumas ervas, assim o prana estará sempre vivo.

Fontes: Maly Caram e Valmik banhos