Entretenimento

Maior máquina do mundo se recupera de pane elétrica

Da Redação ·
 Localizado em um túnel de 27 km de extensão sob a fronteira entre a França e a Suíça, o LHC começou a processar partículas em novembro de 2009
fonte: Foto por Getty Images
Localizado em um túnel de 27 km de extensão sob a fronteira entre a França e a Suíça, o LHC começou a processar partículas em novembro de 2009

Conhecido como a maior máquina do mundo, o Grande Colisor de Hádrons (LHC) se recupera, segundo a rede BBC, de uma pane elétrica que afetou os sistemas do equipamento durante o último fim de semana.

continua após publicidade

Especialistas do Cern (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares), que administra a máquina, disseram que o problema foi resolvido na manhã desta segunda-feira (31), mas o processamento dos feixes de partículas subatômicas só deve ser retomado na próxima quarta-feira (2).

continua após publicidade

Um porta-voz do grupo informa que a pane elétrica aconteceu na noite da última sexta-feira (29) devido às fortes tempestades que atingiram a região onde o LHC está instalado, em um túnel subterrâneo circular de 27 km de extensão sob a fronteira entre a França e a Suíça.

No final de março, o colisor conseguiu pela primeira vez recriar uma situação similar aos instantes posteriores ao surgimento do Universo. A colisão de partículas, feita a uma energia de 7 TeV (teraelétron-volts), foi alcançada após duas tentativas fracassadas – o recorde anterior havia sido obtido em 2009, quando a energia chegou a 1,18 TeV. O sucesso do experimento abre as portas para uma nova fase na física moderna, já que agora será possível dar respostas a inúmeras incógnitas sobre o Universo e a matéria.
O principal desafio é encontrar a partícula bóson de Higgs, só descrita na teoria, e base para a explicação de diversos conceitos físicos.