Entretenimento

iPad é menos útil para quem usa bons laptops

Da Redação ·
 A prancheta eletrônica foi anunciada em janeiro por Steve Jobs, executivo-chefe da Apple, que espera vender milhões de aparelhos
fonte: AFP
A prancheta eletrônica foi anunciada em janeiro por Steve Jobs, executivo-chefe da Apple, que espera vender milhões de aparelhos

O iPad, da Apple, se saiu muito bem em termos de facilidade de uso e duração de bateria nas primeiras críticas ao produto, mas não deve superar o mercado de laptops - pelo menos até agora -, de acordo com os jornais New York Times e o Wall Street Journal.

continua após publicidade

Os críticos das duas publicações disseram que embora o tablet, que chega ao mercado neste sábado (3), funcione bem para navegar na internet ou usar mídias como livros e vídeos, pode ser menos atraente para as pessoas que necessitam de um laptop para tarefas mais pesadas.

continua após publicidade

Walt Mossberg, do WSJ, disse preferir o iPad como leitor eletrônico ao popular Kindle, da Amazon.com.

continua após publicidade

Mas David Pogue, do NYT, contou que o peso de 680 gramas do aparelho é muito se comparado ao de 280 gramas do Kindle. Também se queixou de que não há como ler bem sob luz solar direta" e que não se pode ler os livros da loja Apple em qualquer outra máquina, nem mesmo em um Mac ou iPhone.

Os dois críticos se declararam impressionados com a duração da bateria do aparelho, que foi superior às 10 horas prometidas pela Apple.

continua após publicidade

Pogue afirmou ter usado o iPad por 12 horas antes que o produto precisasse de uma recarga, enquanto Mossberg informou que seu aparelho havia suportado 11 horas e 28 minutos de uso contínuo.

continua após publicidade

Para Mossberg, o iPad só poderia substituir os laptops para um determinado tipo de comprador.

- Se o usuário é basicamente um internauta que faz anotações, usa redes sociais e e-mail, e é consumidor de fotos, livros, vídeos e periódicos, esse pode ser o modelo certo. Quem precisa criar ou editar grandes planilhas ou documentos longos, emprega sistemas complicados de organização de e-mail, ou precisa realizar chats em vídeo, não terá o iPad como aparelho principal.