Entretenimento

Após "Amor á Vida", autor vai descansar em mosteiro religioso

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Após "Amor á Vida", autor vai descansar em mosteiro religioso
Após "Amor á Vida", autor vai descansar em mosteiro religioso

Após quase um ano envolvido com os personagem enigmáticos de “Amor à Vida”, chegou a hora do autor Walcyr Carrasco se despedir da trama. Em entrevista ao jornal “O Globo”, Walcyr, que volta para a faixa das 18 horas em 2015, contou que gostou de toda a experiência da fama em sua primeira novela no horário nobre da Globo, mas que agora precisa de descanso em um mosteiro religioso.

“Gostaria de ficar um tempo sem falar, no silêncio absoluto, refletindo sobre os caminhos da minha vida. Inclusive, já localizei o mosteiro. Quero conhecer a rotina dos monges, rezar com eles bem cedo, participar da limpeza e de trabalhos mais humanos, que me farão bem psicologicamente após toda essa vibração da fama, que é muito boa, mas às vezes nos tira da realidade”, disse ele à publicação.

Além de trabalhar sua questão com a fama e toda a exposição sofrida nos últimos meses, o autor também precisa de um tempo para se acostumar a viver sem seus queridos personagens.

“Com o tempo de uma novela tão longa, os personagens se tornam amigos. Pessoas com quem a  gente gosta de conviver. Desde o menor até o maior, todos passam a ser uma espécie de amigo. Amigos que conversam comigo dentro da minha imaginação. De repente, todos vão embora, e eu fico deprimido, com uma sensação de perda, de luto”.

Abordando vários assuntos polêmicos em sua trama como obesidade, HIV, alcoolismo, autismo, violência doméstica e, por último, uma relação entre duas pessoas com religiões que não se aceitam, Walcyr admite que faltou espaço para trabalhar mais alguns temas.

“Acho que contei muito ás pressas esse amor entre ums judia e um árabe. Gosto que as pessoas discutam temas ligados à vida e troquem maneiras diferentes de encarar cada assunto”.

Mudanças no caminho

Walcyr contou que mudou os rumos de alguns personagens durante o andamento da novela e a aceitação do público, como a história de César, que na sinopse inicial morreria no capítulo 80, mas ele decidiu não limar o personagem por ter se encantado com ele.

“Eu gosto das várias facetas do personagem, por isso não vou reduzi-lo a um rótulo. Como todos nós, César tem aspectos diferentes de personalidade, contradições internas. A atuação do fagundes foi excepcional, então o personagem, para mim, é apaixonante”.

Acompanhando fielmente o resultado de sua história diretamente com o público através do Twitter, o autor diz que também modificou a história de Felix e Niko para acabarem juntos.

“Eu me surpreendi com a aceitação dos dois. Inclusive por Felix ser vilão, mas amado pelo público”.

Ao jornal, ele fez mistério sobre o possível beijo gay no horário nobre entre o casal homossexual, mas revelou que colocou um ponto final na história dos dois e de todos os personagens faltando uma semana para o capitulo final da trama ir ao ar.

O último capítulo de “Amor à Vida” será exibido nesta sexta-feira (31), às 21h, na Globo.

Fonte/autor: 
boainformacao.com.br

continua após publicidade