Entretenimento

Morre o ator Antonio Maschio, fundador do Spazio Pirandello

Da Redação ·
Spazio Pirandello ficava num casarão de 1905 e era chamado carinhosamente de "Piranda" por seus frequentadores (Foto: folha.uol.com.br)
fonte:
Spazio Pirandello ficava num casarão de 1905 e era chamado carinhosamente de "Piranda" por seus frequentadores (Foto: folha.uol.com.br)

SÃO PAULO, SP, 22 de outubro (Folhapress) - Morreu ontem, em São Paulo, o ator, chef e artista plástico Antonio Maschio, 66. Ao lado de Wladimir Soares, Maschio fundou o Spazio Pirandello, bar e restaurante na rua Augusta que ficou famoso por ser ponto de encontro de artistas e intelectuais.

O velório foi realizado na manhã desta terça, no Cemitério do Araçá. Segundo Paulo Soares, 59, restaurador com quem Maschio mantinha um relacionamento há mais de 20 anos, a morte foi causada por uma pneumonia, decorrente do tratamento de um câncer no pâncreas.

O Spazio Pirandello ficava num casarão de 1905 e era chamado carinhosamente de "Piranda" por seus frequentadores.

O bar também foi palco de discussões para a organização da campanha Diretas Já, movimento civil que reivindicou a redemocratização do Brasil por meio de eleições diretas para presidente, entre 1983 e 1984.

Em 1984 a notoriedade do estabelecimento era tamanha que fez surgir o livro "Contos Pirandellianos: Sete Autores à Procura de um Bar". Escritores como Mário Prata, Caio Fernando Abreu (1948-1996) e Ignácio de Loyola Brandão fizeram do Pirandello inspiração para seus contos.

Com a volta do poder civil em 1985, Maschio e Wladimir venderam o bar. Em 2007, Wladimir publicou um livro sobre a história do estabelecimento, "Spazio Pirandello - Assim Era se lhe Parece".
 

continua após publicidade