Entretenimento

Carolina Dieckmann fala sobre seu papel em Passione

Da Redação ·
 Lombardi, Carolina e Antony, os três vão formar um triângulo amoroso
fonte: Divulgação/Globo
Lombardi, Carolina e Antony, os três vão formar um triângulo amoroso

Fala a verdade: não seria nada mal participar de um trio amoroso com Marcelo Antony e Rodrigo Lombardi, não é? Na pele de Diana, Carolina Dieckmann terá a sorte de poder tirar uma casquinha dos bonitões na próxima novelas das 21 horas da Globo, “Passione”, de Silvio de Abreu, que estreia em 17 de maio.  

continua após publicidade

A atriz vive uma jornalista esportiva recém-formada que conhece Mauro (Lombardi) e logo se encanta por ele. Mauro, contudo, é filho do motorista da casa de Gerson (Antony) e cresceu com o piloto. Na inocência, Mauro apresenta Diana para Gerson. O que ele não poderia imaginar é que a jornalista se apaixonaria pelo amigo tão rápido, e vice-versa.  

“A Diana é uma pessoa com o caráter muito íntegro e sereno. O Mauro é mais parecido com ela, então ela opta pelo Gerson, que quebra isso. Eu, Carolina, não faria a escolha dela. Eu escolheria o cara mais sereno no mundo [risos]”, afirmou a atriz .  

continua após publicidade

Em defesa da sua personagem, Carol negou que o interesse no esportista tenha a ver com algum tipo de promoção na carreira. “Você sabe que durante o laboratório que fiz eu perguntei para a jornalista que eu estava acompanhando se rolava isso. Pode até rolar, mas eu acho que no caso da Diana o que mais a fascina no Gerson não é o fato dele ser corredor, e sim a adrenalina que ele tem. Ele chega e a deixa tonta”, disse.  

Carol vem de uma leva de novelas das 19 horas (“Cobras e Lagartos” e “Três Irmãs”) e acredita que o horário nobre, por ser mais picante, deve despertar mais ciúmes no maridão, o diretor Tiago Worcman - ainda mais com Antony e Lombardi na jogada, convenhamos.  

“Olha, vou te falar que meu marido disfarça bem. Mas eu acho que ele vai sofrer um pouco mais nessa novela. Aliás, depois do nascimento do José, que foi quando ele viu que o lance era para valer [risos], ele ficou mais ciumento. Todas as outras novelas que fiz recentemente eram mais lights. Essa já tem cena de sutiã, na banheira”, adiantou.

continua após publicidade

Sobre ser escalada para contracenar com os galãs, Carol fica desconcertada, mas brincou na resposta: “Não tenho nada a ver com isso, eu juro [risos]. Ah, acho que é normal para atrizes, né. Não dá para relaxar em uma cena romântica mesmo com um ator bonitão. Você está com mil coisas na cabeça. É o texto, posição, atuação, enfim...”.  

Já se a coisa mudar de lado, a bonitinha disse não saber se agüentaria o rojão de assistir ao maridão com outra na telinha. “Eu não tenho sangue de barata, né. E pensa bem: você ver na TV sua mulher com outro cara no maior clima. É uma sacanagem com a pessoa, é bem difícil. Eu compreendo todas as crises de ciúmes que ele já teve e que ainda vai ter”, declarou.  

Logo quando confirmou a participação em “Passione” e começou a contar sobre sua personagem, Carol enfrentou um caso chatíssimo: uma publicação afirmou que ela chamou a classe de pobres e a conversa deu pano para a manga. Carol relembrou o fato em conversa com o Famosidades e garantiu que este é o tipo de coisa que a deixa doida.  

continua após publicidade

“Injustiça é uma coisa que me tira do sério. E digo em relação a tudo, desde a injustiça social até coisas mais bobas, como publicarem algo sobre mim que eu não falei. Foi o caso da polêmica do jornalista pobre. Eu quis dizer, e todos entenderam, que pela minha pesquisa um jornalista recém-formado pode receber R$ 600. Desculpa, mas ninguém vive bem com isso. E a Diana é desse perfil. Daí vai um cara, distorce o que eu disse e todo mundo reproduz. Isso é muito chato”, relembrou.

O bate-papo ainda teve espaço para falar sobre o novo visual da gata. Depois de muito tempo loira, Carol escureceu as madeixas para deixar Diana em um tom mais “pastel”. “Ainda é muito estranho olhar no espelho e me ver morena de novo. E sou muito solar, muito e o cabelo loiro chama muita atenção. A água oxigenada não pintou só meu cabelo, pintou meu coração [risos]. Mas eu queria que a Diana não chamasse atenção, que não se destacasse no meio dos outros jornalistas com quem ela vive. Eu, na verdade, queria cortar curtinho. Mas achei assim melhor”, revelou.  

E continuou: “Eu sou do time que o dia é para viver e a noite para dormir. O Bruninho [De Luca] me conta que chega diversas vezes 7 horas da manhã em casa. Gente, se eu cheguei duas vezes na minha vida a essa hora foi muito. Gosto do dia, do sol, de praia, até minha casa é toda branca”, disse.