Entretenimento

Tico Santa Cruz supreende em tributo a Raul Seixas

Da Redação ·
 Tributo Viva Raul no segundo dia do Rock in Rio 2013 (Ivan Pacheco)
fonte:
Tributo Viva Raul no segundo dia do Rock in Rio 2013 (Ivan Pacheco)

Com uma camisa com a frase "Senado Federal Vergonha Nacional", fazendo discurso de crítica aos mascarados das manifestações no país e lembrando de Chorão e Champignon – músicos do Charlie Brown Jr que morreram neste ano – o vocalista da banda Detonautas, Tico Santa Cruz, tinha tudo para desagradar aos fãs de Raul Seixas que foram assistir ao show em tributo ao "bruxo" do rock nacional. Porém, surpreendentemente, nem a banda anfitriã nem os convidados decepcionaram os admiradores do "maluco beleza", umas das figuras mais emblemáticas da música brasileira e com fãs devotados. 

continua após publicidade

"Em primeiro lugar, temos que lembrar que ninguém convidou o Raulzito para a primeira edição do Rock In Rio", dizia Eduardo Uchoa, de 42 anos, enquanto buscava uma guitarra inflável da mochila. "Mas tô com uma que acho que vai ser legal", previu acertadamente. De fato, o Detonautas em momento algum comprometeu os clássicos de Raul. 

"Clássico não dá pra estragar. Quem viveu, viveu. Quem não viveu, conta história", filosofou Angelo Calvo, de 45 anos, cercado de amigos satisfeitos com o tributo. "Essa é a nossa história, nosso rock. E eles estão bem no palco", disse. Carlos Henrique, de 35 anos, vestia uma camisa do Led Zeppelin e apoiava o som de Raul Seixas nas mãos do Detonautas. "Tá muito bom. Não estão fazendo feio para quem conhece Raul", elogiou.

continua após publicidade

No palco, Zélia Duncan e Zeca Baleiro se encaixavam bem na cama sonora montada pelo Detonautas. Tico Santa Cruz foi escolhido como porta-voz para a discussão de assuntos políticos no palco. O vocalista permitiu que se fizesse ouvir as vaias e xingamentos dirigidos ao governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, e minimizou os atos de mascarados nas manifestações pelo país. "Se mascarar é coisa de quem vota secreto no Senado", bradou.

Além de boa parte dos clássicos de Raul Seixas, os espectadores viram momentos simbólicos, como cruzes pagãs (manta característica do Bruxo) sendo entregues a Tico.