Entretenimento

Game recria virtualmente o modo de vida dos cubanos

Da Redação ·
 O jogo A Família tem cenários em que aparecem as famosas fotos de Fidel Castro e Che Guevara nas paredes dos locais públicos de Cuba
fonte: Adalberto Roque/AFP
O jogo A Família tem cenários em que aparecem as famosas fotos de Fidel Castro e Che Guevara nas paredes dos locais públicos de Cuba

Um game que recria o modo de vida dos cubanos, com fotos de Fidel Castro e de Che Guevara penduradas nas casas, televisores e geladeiras chinesas, e até com filas em armazéns, foi criado por especialistas para reagir contra a crescente influência de culturas estrangeiras nos jovens da ilha.

continua após publicidade

O jogo A Família, desenvolvido para menores de 12 anos, é o primeiro game cubano em formato 3D, criado por técnicos da rede de centros onde jovens e crianças têm gratuitamente aulas de computação, informou nesta quinta-feira (29) o jornal Juventud Rebelde.

continua após publicidade

O autor da ideia, Enrique Rodríguez, técnico-instrutor de um Clube Jovem da Província de Ciego de Avila, explicou que a equipe de programadores concordou que "o ambiente do jogo teria que ser da Cuba atual, com objetos, construções, problemas e situações próximas às que vivem os cubanos".

continua após publicidade

Deynis Alvarez, outro instrutor de computação, explicou que a novidade busca maior interação com a cultura local.

- Hoje, os jovens se aproximam de videogames estrangeiros e interagem mais com a cultura alheia do que com a nossa. E isso precisa mudar sem imposições e com muita criatividade.

continua após publicidade

O game possui diferentes níveis de complexidade para as tarefas que os cubanos devem resolver todos os dias, incluindo problemas como o transporte ou a escassez de alimentos.

Ainda que o acesso à internet seja limitado em Cuba, segundo o governo devido ao embargo dos Estados Unidos, e de acordo com Washington por controle cubano da informação, os jovens de Cuba têm cada vez mais contato com o exterior por meio de familiares e amigos emigrados, televisões a cabo ilegais e a chegada de milhares de turistas.