Entretenimento

Pó de Vinil faz homenagem ao Rock N' Roll

Da Redação ·
 Integrantes da Pó de Vinil ensaiam para o III B.B. King Blues Festival Menina Bar
fonte: Fernando Vieira
Integrantes da Pó de Vinil ensaiam para o III B.B. King Blues Festival Menina Bar

Durante o dia, profissionais com carreiras distintas. À noite, companheiros de palco em nome do bom e velho rock and roll. Este, portanto, não é o único detalhe que chama atenção da banda recém-formada Pó de Vinil, de Apucarana. Os integrantes não são jovenzinhos rumo ao estrelato. Ao contrário, estão beirando os cinquentinha e fazem música por hobby.

Na banda, formada oficialmente há pouco mais de um mês, o veterinário Mauro de Aguiar Almeida, 51 anos, é o responsável pelo vocal. Já o representante comercial Edvaldo Luís Manchini, 42, manda ver na guitarra, o advogado Márcio Strassacapa, 38, no teclado, e o arquiteto Édi Waldrich, 42, na gaita e também no vocal. O empresário Maurício Chiappina, 45, comanda a bateria e o também empresário Marcos Pinhati, 42, assume os acordes do contrabaixo.

Os integrantes são velhos conhecidos e durante mais ou menos uma década, quando se encontravam em churrascos, tocavam juntos. Algo bem descontraído. Porém, este ano eles resolveram criar oficialmente uma banda. A finalidade é apresentar ao público jovem sons que marcaram a história do rock, do folk e do blues. “Já fazíamos som juntos e há algum tempo cogitamos formar uma banda. Pra mim, a Pó de Vinil é um sonho de moleque que está se realizando”, confidencia Mauro.

O nome Pó de Vinil, segundo os amigos, remete aos velhos e bons tempos de quando eram mais jovens. “Como não somos mais meninos e também fizemos parte da época do disco de vinil, achamos que este seria um bom nome para nos representar”, diz Mauro.

O repertório da banda inclui ícones do blues, do folk e do rock, entre eles Pink Floyd, Robert Johnson, Muddy Waters, Eric Clapton, Beatles, Steve Ray Vaughan e America. “Queremos passar esses estilos das décadas de 1960 e 1970 para a galera jovem também. É uma forma de não deixar as pessoas esqueceram a boa música”, acredita Edvaldo.

Em apenas um mês, a turma de amigos surpreendeu com a qualidade técnica e vocal e já foi chamada para se apresentar em barzinhos de Apucarana e Londrina. Os shows reuniram pessoas de diferentes faixas etárias, que aplaudiram de pé as apresentações. Agora, os músicos se preparam para o III B.B. King Blues Festival Menina Bar, marcada para os dias 12, 13 e 14 de setembro, no Menina Bar, em Londrina.

Os apucaranenses dividem o palco com Head Curters, de Santa Catarina; Décio Caetano Blues Band e Igor Prado, de São Paulo, e Omar Coleman, de Chicago. “É um prazer se apresentar junto dessas feras do blues. Estamos ensaiando pelo menos uma vez por semana durante três horas”, revela Mauro. Alguns dos integrantes da Pó de Vinil já fizeram parte das bandas Vinil Vintage e Retrovisor.

continua após publicidade