Entretenimento

Japão lançará iate espacial movido a partículas solares

Da Redação ·
 Vela do Ikaros são mais finas que fio de cabelo e equipadas com células solares da espessura de um filme; tecnologia permite viagens sem combustível
fonte: Ho/Jaxa/AFP
Vela do Ikaros são mais finas que fio de cabelo e equipadas com células solares da espessura de um filme; tecnologia permite viagens sem combustível

O Japão lançará um iate espacial movido a partículas solares que saltarão de suas velas em formato de pipa, informou nesta terça-feira (27) Jaxa (Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial).

continua após publicidade

Um foguete levando o Ikaros - acrônimo, em inglês, de nave-pipa interplanetária acelerada pela radiação do sol - será lançado do centro espacial Tanegashima, no sul do Japão, em 18 de maio, disse Yuichi Tsuda, especialista em sistemas espaciais da Jaxa.

continua após publicidade

- O Ikaros é um iate espacial que capta a propulsão da pressão de partículas da luz do sol, que saltam de sua vela.

continua após publicidade

As velas flexíveis, que são mais finas do que o cabelo humano, também são equipadas com células solares da espessura de um filme, para gerar eletricidade, criando "uma tecnologia híbrida de eletricidade e pressão", explicou Tsuda.

O especialista acrescentou que "as velas solares são uma tecnologia que permite a viagem espacial sem combustível, desde que haja luz solar. A disponibilidade de eletricidade nos permitirá ir mais longe e de forma mais eficiente no sistema solar".

continua após publicidade

O Ikaros, que custou R$ 28,27 milhões (US$ 16 milhões) para ser desenvolvido, será o primeiro a usar esta tecnologia no espaço. Segundo Tsuda, experiências anteriores só testaram o uso das velas em órbitas em volta da Terra.

continua após publicidade

A Jaxa planeja controlar a trajetória do Ikaros alterando o ângulo em que as partículas de luz do sol saltam de sua vela prateada.

A nave-pipa terá a forma de um cilindro curto quando for liberada no espaço e desdobrará sua vela de 14 metros, explicou a agência espacial japonesa. O nome da nave é uma alusão a Ícaro, personagem da mitologia grega que voou muito perto do sol com asas feitas de cera e caiu no mar, mas Tsuda prometeu que "este Ikaros não voará até o sol".