Entretenimento

Laboratório usa nanotecnologia em produtos

Da Redação ·
 Secador usa nanotecnologia para aspirar restos de pele, de fios de cabelo e de caspa, resíduos que podem causar pneumonia
fonte: Divulgação
Secador usa nanotecnologia para aspirar restos de pele, de fios de cabelo e de caspa, resíduos que podem causar pneumonia

Do laboratório de materiais cerâmicos do INCTMN (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia) já saíram produtos que hoje estão no mercado, como um secador de cabelo que mata bactérias, um filtro d'água mais eficiente do que o de carvão e uma nanocapa que permite moldes de dentes sem defeitos.

continua após publicidade

Os cientistas do laboratório desenvolveram um secador de cabelo de óxido de titânio e com nanopartículas de prata, que mata bactérias dos fios e do couro cabeludo. Fabricado pela Taiff, o secador promete uma secagem mais higiênica.

continua após publicidade

Segundo a empresa, "é o primeiro secador com nanotecnologia nanox clean, que reduz as bactérias e os fungos presentes no ar, proporcionando um jato de ar mais puro, o que resulta em uma secagem mais higiênica e cabelos mais limpos e saudáveis".

continua após publicidade

Nanox é a empresa que, em parceria com a Unesp (Universidade Estadual Paulista) e com a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), desenvolveu uma película transparente de nanopartículas de dióxido de titânio, usada no revestimento interno do aparelho.

O secador funciona de forma parecida à de um aspirador de pó: suga restos de pele, de fios de cabelo e de caspa, resíduos que podem conter bactérias que causam pneumonia, por exemplo.

continua após publicidade

O preço é meio salgado (R$ 500), mas pelo que promete deve valer a pena para quem deseja se livrar de todo o tipo de sujeira da cabeça.

continua após publicidade

Também desenvolvido pela Nanox Tecnologia, o objetivo do filtro é purificar a água de bebedouros. O produto é formado por um filme com nanopartículas de prata e de dióxido de titânio.

continua após publicidade

Esses dois tipos de partículas ultraminúsculas são capazes de exterminar bactérias de qualquer tipo. O filme é usado para revestir as paredes do reservatório de água do bebedouro, impedindo que bactérias cresçam na água armazenada.

Já a nanocapa, criada em parceria com a Ângelus Ciência e Tecnologia, é uma resina composta de nanopartículas usada em moldes de dentários para próteses que não causa defeitos no dente.
 

A nanotecnologia tem grande potencial de mercado. Atualmente, ela já é usada no desenvolvimento de discos rígidos de alta capacidade, na pintura colorida fluorescente de carros ou em lentes de óculos que não arranham. Quase todos os dias, um novo produto é lançado no mercado.

Nos próximos anos os consumidores poderão contar com várias novidades inteligentes: tecidos resistentes a manchas e que não amassam; capeamento de vidros e aplicações antierosão em metais; pastas que recompõem o cálcio dos dentes; materiais de proteção contra raios ultravioleta; nanocolas capazes de unir qualquer material a outro; cremes para tratamento de herpes e fungos; diversas aplicações na medicina (cateteres, válvulas cardíacas, marca-passo, implantes ortopédicos); cosméticos e microprocessadores e equipamentos eletrônicos em geral.