Entretenimento

Brasil é o país que mais pede dados de internautas

Da Redação ·
 Ranking mostra pedidos de governos para remoção de conteúdo e quebra de sigilo
fonte: googleimagens.com
Ranking mostra pedidos de governos para remoção de conteúdo e quebra de sigilo

O Brasil é o país que mais pede que o Google revele informações sobre usuários dos serviços da empresa e que certos tipos de conteúdo sejam removidos da internet. Os dados são de uma ferramenta, lançada nesta terça-feira (20) pela empresa, que mostra os pedidos feitos pelas autoridades de cada país para a companhia em uma tentativa, segundo o Google, de dar mais "transparência" ao processo.

continua após publicidade


Até agora, o mapa mostra os dados computados entre 1º de julho e 31 de dezembro de 2009. No período, o Google diz ter recebido 3.663 pedidos sobre dados de internautas –uma única solicitação pode conter pedidos de informações sobre várias pessoas, diz a empresa. Em seguida vêm os Estados Unidos, com 3.580, seguidos pelo Reino Unido (1.166) e a Índia (1.061).

continua após publicidade

No que se refere à remoção de conteúdo, o Brasil também é líder, com 291 pedidos. Depois aparecem Alemanha (188), Índia (142) e Estados Unidos (123). O levantamento não leva em conta os dados sobre a China, país que aplica forte censura sobre o conteúdo da internet e que inclusive motivou o Google a produzir a ferramenta. No mês passado, a empresa decidiu deixar de filtrar os resultados que aparecem quando alguém faz buscas em seu site no país e redirecionou as pesquisas para os servidores de Hong Kong.

Félix Ximenes, diretor de comunicação do Google no Brasil, diz que a China não foi incluída porque o conteúdo era totalmente filtrado, sem que houvesse pedidos específicos do governo, o que impede a contagem. Ximenes diz que o objetivo é "aumentar a transparência sobre o fornecimento de dados para os governos".

continua após publicidade

Ele diz que, entre os motivos para o Brasil liderar a lista, está o fato de a empresa ter serviços populares no país, como o Orkut, em que o conteúdo é produzido pelos próprios internautas, e não pela empresa, o que aumenta o risco de crimes, por exemplo. Com isso, a companhia é acionada pela Justiça para remover o conteúdo e revelar a identidade do infrator.

continua após publicidade

O executivo do Google preferiu não dizer diretamente se o alto volume de pedidos de remoção é bom ou ruim para a presença da empresa no Brasil.

– Se for um pedido para controlar abusos é bom. Se for para restringir a voz de alguém é ruim.