Entretenimento

RIM diz que telefônicas devem investir em redes de celular

Da Redação ·
 Em vários modelos do BlackBerry, o conteúdo é transmitido por redes próprias da RIM, o que diminui a exigência da rede da operadora
fonte: Reuters
Em vários modelos do BlackBerry, o conteúdo é transmitido por redes próprias da RIM, o que diminui a exigência da rede da operadora

A RIM (Research in Motion), empresa que fabrica o BlackBerry, diz que é necessário criar sistemas de distribuição de vídeo por celular, com o objetivo de impedir que esse tipo de arquivo sobrecarregue as redes. A popularidade dos smartphones, como o próprio BlackBerry, o iPhone ou o Droid, da Motorola, não para de crescer, mas eles exigem até 30 vezes mais banda que os celulares comuns.

continua após publicidade

A disparada no tráfego causada por vídeos e outros aplicativos levou a mais quedas de ligações e também a instabilidades no serviço. À medida que o vídeo ganha popularidade nesses aparelhos, o congestionamento cresce e força as operadoras a gastar bilhões a fim de atualizar suas redes e comprar mais frequências de transmissão. Mike Lazaridis, copresidente executivo da RIM, disse em uma conferência que, mesmo o vídeo não prove ser o aplicativo definitivo para os celulares inteligentes, já está criando um sério desafio para as operadoras de telefonia móvel.

continua após publicidade

– Se você acha que o 3G atual é um desafio como experiência de navegação para esses redes de dados, imagine o que o streaming [sistema em que os dados são enviados em tempo real para o computador do usuário, sem que ele precise baixar] ou os downloads de vídeo representarão quando as telas de celulares começarem a ter resolução de qualidade próxima ao HD [alta definição]."

Os analistas elogiam a RIM pelo uso econômico de banda de seus aparelhos, que roteiam a maior parte dos e-mails pelos servidores da empresa. Isso é um legado dos dias iniciais da companhia, quando ela estava buscando um serviço de e-mail mais rápido e mais seguro.