Entretenimento

Tia de Jolie que sofre de câncer tem aparelhos desligados

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Tia de Jolie que sofre de câncer tem aparelhos desligados
Tia de Jolie que sofre de câncer tem aparelhos desligados

Debbie, tia da atriz Angelina Jolie, que estava em uma batalha contra o câncer teve seus aparelhos desligados após sofrer um colapso nesta semana. A informação foi divulgada por Ronald Martin, marido de Debbie, ao jornal "Sunday People", segundo o "Daily News".

Em declaração à publicação, Martin contou que a morte da mulher é "uma questão de horas". "Ela teve uma convulsão e nós a levamos para o hospital. Eles desligaram o suporte de vida e nós estamos aqui, segurando sua mão. É apenas uma questão de horas. Ela é uma lutadora. Falei com Angelina para lhe contar o que está acontecendo. É um câncer de mama, mas acho que se espalhou por toda parte", explicou ele.

Há alguns dias, Debbie chegou a afirmar ser "muito favorável" à decisão de sua sobrinha que optou por uma dupla mastectomia. Uma fonte próxima à família alegou que ela teria tomado medidas semelhantes se soubesse sobre sua própria condição antes.

"Angelina estava muito perto de Deb e ela fez tudo o que poderia fazer para ajudá-la. Deb foi muito favorável à decisão de Angelina de fazer a cirurgia preventiva", revelou a fonte. "Se ela tivesse conhecido antes o que ela descobriu tarde demais, ela teria feito a mastectomia dupla, bem como seus ovários removidos", acrescentou.

A mãe de Angelina, Marcheline Bertrand, morreu da doença em 2007, enquanto sua avó, Lois Bertrand, e bisavó, Virginia Gouwens, também morreram de câncer.

continua após publicidade
confira também


Escolha

No artigo intitulado My Medical Choice (minha escolha médica), Jolie explicou que sua mãe lutou contra o câncer por quase uma década e morreu aos 56 anos.

Ela disse que procurou garantir aos seus filhos que a mesma doença não a tiraria deles. "Mas a verdade é que eu tenho um gene falho, o BRCA1, que aumenta consideravelmente minhas chances de desenvolver câncer de mama e câncer de ovário", disse.

Ela disse que os médicos estimaram que ela tinha um risco de 87% de desenvolver câncer de mama e de 50% de ter câncer de ovário.

"Decidi ser proativa e reduzir o risco o máximo que eu podia", afirmou a atriz, mãe de seis filhos.