Entretenimento

TAM demite comissário após Latino entrar na cabine de avião

Da Redação ·
Ex de Latino quer desistir de processo por pensão alimentícia
fonte: Agências
Ex de Latino quer desistir de processo por pensão alimentícia

SÃO PAULO, SP, 15 de maio (Folhapress) - A entrada do cantor Latino na cabine de comando de um avião da TAM fez mais uma vítima: a companhia demitiu também o comissário-chefe do voo. Comandante e copiloto já haviam sido demitidos.

Latino se sentou na poltrona do comandante do avião em um voo entre Recife e Rio, em 28 de abril. Depois, postou no Instagram, rede social de imagens, fotos da visita, em que usa o fone de ouvido destinado aos pilotos e aparentemente encosta nas manetes de potência, o acelerador do avião.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) proíbe a entrada de passageiros na cabine de comando durante o voo; a agência abriu procedimento que pode resultar em multa para a TAM e para os pilotos.

Em entrevista ao "Domingo Espetacular", da TV Record, Latino disse que foi o comandante quem o convidou a visitar a cabine. E disse ter errado ao publicar a foto na internet.

Na hierarquia de um voo, o comandante é o responsável pelas decisões a bordo. Mas, segundo a reportagem apurou, a TAM avaliou que o copiloto e o comissário-chefe erraram ao não ter alertado nem tentado impedir o comandante sobre a infração -proibida tanto pela companhia quanto pela Anac- que é permitir a entrada de um passageiro na cabine durante o voo. Daí a demissão deles.

"Mesmo todos sabendo que, como comissário, não podia fazer nada, pois quem manda no avião é o comandante -e que foi o próprio que o convidou a entrar na cabine de comando, a empresa preferiu me demitir sem me dar nem sequer o direito de defesa", disse o comissário ontem em sua página no Facebook.

Procurada, a TAM ainda não respondeu.
 

continua após publicidade