Entretenimento

Mesmo morto, Michael Jackson é acusado de pedofilia

Da Redação ·
 Mesmo morto, Michael Jackson é acusado de pedofilia
fonte: Megan Lewis/Reuters
Mesmo morto, Michael Jackson é acusado de pedofilia

Quase quatro anos depois de sua morte, Michael Jackson enfrenta nova acusação de pedofilia. O coreógrafo Wade Robson exige indenização do espólio do astro por ter sido abusado sexualmente nas temporadas que passava na companhia de Michael no rancho Neverland quando criança. De acordo com o site TMZ, Robson, hoje com 30 anos, costumava dormir na mansão entre os 7 e 14 anos.

continua após publicidade

O coreógrafo, inclusive, testemunhou a favor de Michael durante julgamento por abuso sexual de menores, em 2005. Na ocasião, ele disse que nunca havia sido molestado pelo cantor, apesar de a empregada doméstica Blanca Francia ter dito em juízo que sempre via os dois tomarem banho juntos.

Em 2003, Michael foi condenado por abusar sexualmente de um garoto de 12 anos. Ele pagou fiança de 3 milhões de dólares e respondeu ao processo em liberdade. Dois anos depois, a Justiça absolveu o astro de dez acusações que envolviam menores: quatro por abuso sexual, uma por tentativa de abuso e uma por conspiração de sequestro. Ele ainda tinha quatro acusações por servir álcool a um menor.