Entretenimento

Novo dinossauro carnívoro é descoberto

Da Redação ·
O esqueleto do Linheraptor exquisitus está praticamente completo
fonte: BBC Brasil
O esqueleto do Linheraptor exquisitus está praticamente completo

ï»Uma nova espécie de dinossauro relacionada ao carnívoro emplumado Velociraptor foi descoberto no norte da China.

continua após publicidade

ï»O predador de 2,5 metros de comprimento e cerca de 25 quilos foi batizado de linheraptor exquisitus e é da família dos dromeossaurídeos, que teria dado origem aos pássaros modernos.

ï»A descoberta, feita por um grupo de pesquisadores das Universidades George Washington, nos Estados Unidos, e de Londres, na Grã-Bretanha, foi anunciada na última edição da revista de taxonomia Zootaxa.

continua após publicidade

ï»O esqueleto da espécie desconhecida foi encontrado em um fóssil do período Cretáceo Superior (entre 99,6 milhões e 65,5 milhões de anos) na região chinesa da Mongólia Interior.

Segundo os pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências, em Pequim, que analisaram o fóssil, ele está “excepcionalmente bem conservado”, com garras completas e dentes, e seria um dos esqueletos mais completos já encontrados na região.

Eles descreveram várias das características particulares do novo dinossauro que permitiram classificá-lo como membro da família dos dromeossaurídeos.

continua após publicidade

Ágil e veloz

“Vi a ponta de uma garra que saia de um penhasco e me surpreendi totalmente ao perceber que todo o esqueleto estava enterrado na profundidade da rocha”, disse Jonah Choiniere, um dos pesquisadores da Universidade de Londres.

“Este fóssil vai nos trazer muita informação sobre a evolução dos esqueletos do grupo que inclui o Velociraptor”, acrescentou.

continua após publicidade

O exemplar foi encontrado na formação de Wulansuhai durante uma pesquisa de campo em 2008.

Acredita-se que o Linheraptor tenha sido um predador muito veloz e ágil, que se alimentava de pequenos dinossauros.

Assim como outros dromessaurídeos, o Linheraptor tinha grandes garras e patas curvadas, com as quais provavelmente prendia suas presas.

Os pesquisadores acreditam que agora, com o esqueleto da nova espécie, eles poderão reconstruir uma série de mudanças evolutivas dentro da família dos dromeossaurídeos.

“Este é um lindo fóssil e documenta uma etapa de transição na evolução dos dromeossaurídeos”, disse Xu Xing, professor do Instituto de Paleontologia e Paleontropologia da Academia de Ciências da China.