Entretenimento

Morre humorista do “A Praça é Nossa”

Da Redação ·
 Os bordões mais conhecidos de seus personagens eram "Tô di oio nu sinhô", "Vâmo fazê nossa postinha?"
fonte: Divulgação
Os bordões mais conhecidos de seus personagens eram "Tô di oio nu sinhô", "Vâmo fazê nossa postinha?"

Morreu na terça-feira (15) em Campinas, interior de São paulo o humorista Clayton Silva, de 74 anos. O ator estava internado desde o dia 27 de dezembro com sérios problemas de saúde. Ele lutava contra um câncer há três anos. A notícia foi dada pelo colega de trabalho, Oscar Pardini, na terça-feira (15). "Saudades inconsoláveis para aqueles que te conheceram tanto e tiveram o privilégio de conviver com você, querido amigo. Que você esteja em paz. Deus console a família, os amigos de convívio e os admiradores, e que saibamos fazer rir até o fim de nossas vidas como você fez. Obrigado e adeus", escreveu Pardini em seu Twitter.

Clayton ficou conhecido pela dupla fictícia Louco e Caipira, que interpretava no humorístico do SBT. Louco gostava de fazer apostas de R$ 100, enquanto Caipira contava grandes "causos" na companhia do compadre, interpretado pelo ator Paulo Pioli. Os bordões mais conhecidos de seus personagens eram "Tô di oio nu sinhô", "Vâmo fazê nossa postinha?", "Pregunto!" e "Eita, fuminho bão sô".

Na década de 70, o ator chegou a participar de alguns quadros do programa "Os Trapalhões" e fez parte do elenco de filmes como "Pecado Horizontal" e "Na Violência e no Sexo".

continua após publicidade