Entretenimento

Morre no Rio o sambista Roberto Silva

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Morre no Rio o sambista Roberto Silva
fonte:
Morre no Rio o sambista Roberto Silva

O músico Roberto Napoleão Silva, conhecido como o "Príncipe do Samba", morreu na madrugada deste domingo (9) após seis meses de luta contra um câncer de próstata. Segundo a família, na sexta-feira (7), ele deu entrada no Hospital Salgado Filho, no Méier, onde os médicos constataram que ele havia sofrido um AVC e que um dos rins havia parado. Após exames, os médicos constataram que outros órgãos também estavam comprometidos em função do câncer.

continua após publicidade

Roberto, que estava com 92 anos, pediu à família que o levasse para casa, pois não queria morrer em um quarto de hospital. “Nas últimas semanas ele começou a sentir muitas dores”, explica Amanda Napoleão, 25 anos, neta do sambista.

Segundo ela, além da voz, o avô vai ser lembrado como o pilar de uma grande família. “Ele plantou uma sementinha que deu uma família muito grande e bonita. São 7 filhos e 30 netos”, diz Amanda.

continua após publicidade

Roberto nasceu no Morro do Cantagalo, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, e começou a cantar no rádio, na década de 30. Na década de 40 ele realizou suas primeiras gravações e logo depois passou a ser conhecido como "Príncipe do Samba". Seu primeiro sucesso, lançado pela Star, foi "Mandei Fazer um Patuá". Roberto também gravou “Descendo o Morro", "Maria Teresa", "O Baile Começa às Nove", entre outros sucessos.