Entretenimento

Segurança registra queixa por agressão contra Marcelo Faria

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Segurança registra queixa por agressão contra Marcelo Faria
fonte:
Segurança registra queixa por agressão contra Marcelo Faria
continua após publicidade
O tempo esquentou na noite da quarta-feira, 18, na casa de shows Miranda, na Zona Sul do Rio de Janeiro, durante o lançamento do novo CD do cantor Rogê. Tudo porque o ator Marcelo Faria quis tentar entrar na área VIP sem convite e, ao ser impedido por um segurança, acabou por agredi-lo com uma garrafa. Após a agressão, Marcelo teria saído correndo do lugar.
O segurança registrou queixa na 14ªDP, no Leblon, e foi encaminhado para exame de corpo de delito. Uma testemunha também foi ouvida na delegacia e disse que viu o ator xingar o segurança. O caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal (JECRIM). A casa de shows também confirmou a agressão em comunicado.
 
Procurada pelo EGO, a assessoria de imprensa do ator confirmou que ele se envolveu em uma confusão, e disse ainda que o advogado de Marcelo já teria sido acionado para prestar assistência ao segurança agredido"Marcelo estava realmente na boate assistindo ao show de seu amigo Rogê e acabou se envolvendo em uma confusão, onde um segurança acabou sendo ferido.
 
Marcelo já entrou em contato com seu advogado e estão tomando todas as providências cabíveis para dar assistência ao segurança", informou a assessoria.
 
Segurança levou seis pontos na testa e vai ficar afastado do trabalho
 
De acordo com a empresa Rio Maior Segurança, que presta serviço de segurança para a casa de shows Miranda, o funcionário de nome Fabrício Lopes Lima (Inicialmente, a empresa Rio Maior Segurança informou que o nome do segurança era Luciano) foi agredido pelo ator Marcelo Faria ao tentar impedi-lo de entrar na área VIP da Miranda. O ator usou uma garrafa de cerveja long neck para desferir o golpe na testa do funcionário.  
 
A pancada gerou um corte na testa do segurança, que foi socorrido no hospital municipal Miguel Couto, no Leblon. Fabrício levou seis pontos na testa, está com o rosto inchado e vai ficar sete dias afastado de suas funções no trabalho.
A empresa Rio Maior Segurança está prestando toda a ajuda necessária para o funcionário, e pretende ainda designar um advogado para processar Marcelo Faria por agressão.
 
Escritor testemunha caso e conta no Facebook
 
O escritor Francisco Bosco, filho do cantor João Bosco, esteve na "Miranda" na quarta-feira, 18, e sem querer se envolveu na confusão também. Ele conta que a a briga aconteceu bem na sua frente, e que em dado momento tentou apartá-la, mas foi empurrado. O escritor contou ainda que acompanhou o segurança ferido até a delegacia e ao hospital e serviu de testemunha do caso. Leia na íntegra abaixo:
 
"Ontem fui no show de um amigo, na Miranda. A plateia era dividida entre uma parte com mesas (a área vip, de ingressos mais caros e para convidados) e uma parte sem mesas. Uma faixa divisória, guardada por três seguranças (um em cada lateral e um no meio), separava as partes. Por acaso, eu estava justo atrás da faixa, ao lado do segurança da entrada central. Já no final do show, um ator da Rede Globo, bastante conhecido, cerca de 40 anos (de idade, não de mentalidade, claro), filho de um ator também da Rede Globo, tentou entrar na área vip sem autorização. Isso foi ao meu lado.
 
O segurança, cumprindo seu trabalho, não permitiu. O ator insistiu, nitidamente alterado, e passou a ofender o segurança e dar aquelas carteiradas típicas de um comportamento que nos envergonha e lembra que o Brasil é ainda um país escroto e de escrotos. A temperatura aumentou e eu tentei separar, botando as mãos nos peitos dos dois e pedindo calma.
 
O segurança permaneceu tranquilo, tentando apenas conter o ator. O ator me olhou com uma cara de demente. Um segundo depois, partiu pra cima do segurança, forçando a entrada. O segurança abriu os braços para contê-lo e tentou levá-lo pra longe (como é instruído a fazer). Nisso os dois se embolaram, eu fui empurrado pra trás, e no instante seguinte vejo o segurança com a testa arrombada por uma garrafada. O ator, covardemente, desferiu esse golpe, com uma long neck, no segurança que em nenhum momento perdeu a cabeça. Eu levei o segurança para cabine de polícia.
 
O ator fugiu da casa de shows, esgueirando-se como um ratinho, e depois ficou mandando mensagens pro amigo dele, o cantor do show, e pra sua produtora, pedindo pelo amor de Deus que abafassem o caso. Eu fiquei até às quatro da manhã com o segurança (a agressão foi por volta de meia-noite e meia), entre o Miguel Couto e a décima quarta. Testemunhei a seu favor. Um querido e fraterno amigo advogado criminal esteve conosco o tempo todo. O chefe da segurança também. Tanto a PM quanto o inspetor de polícia fizeram o mesmo comentário sobre o ocorrido: 'Mas esse ator de novo? O quê que esse imbecil tem na cabeça?' O segurança fez 24 anos ontem, é uma pessoa doce e tranquila. Se ele agride o ator, provavelmente seria demitido e as consequências na Justiça seriam mais severas.
 
O ator, que continua fugindo que nem um ratinho, será intimado, terá meu testemunho contra ele (dezenas de pessoas viram tudo, só eu testemunhei), e provavelmente proporá um acordo, uma compensação financeira que não fará nenhuma diferença pra ele. Viva o Brasil."
 
Veja comunciado da assessoria da Polícia Civil do Rio de Janeiro
"De acordo com informações da 14ª DP (Leblon), um segurança de uma casa de shows na Lagoa, Zona Sul do Rio, procurou a delegacia para registrar que foi xingado e agredido pelo ator Marcelo Faria, na madrugada desta quinta-feira (19).
 
Segundo o segurança, o ator queria entrar no espaço VIP da boate, mas não possuía convite para ficar no local. Em depoimento, o segurança informou ter explicado ao ator que ele não poderia entrar no local a menos que tivesse o convite. Ele disse ainda que o ator o xingou e o agrediu batendo com uma garrafa de vidro em sua testa. Uma testemunha também foi ouvida na delegacia e disse que viu o ator xingar o segurança. A vítima foi encaminhada para exame de corpo de delito e o caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal (JECRIM)."
 
Casa de shows confirma agressão em funcionário
 
"Durante o show do cantor Rogê, na Miranda, espaço multicultural localizado dentro do Complexo Lagoon, no Rio de Janeiro, o ator Marcelo Faria agrediu um segurança da casa porque foi impedido de entrar na área reservada às pessoas que compraram ingressos de mesa. O espaço permite uma configuração mista onde pessoas podem comprar ingressos para mesa ou pista. O ingresso de Marcelo Faria era de pista e ele insistiu em entrar na área reservada às mesas. O segurança, cumprindo sua obrigação, impediu a entrada do mesmo gerando a agressão. A empresa RIO MAIOR atende a Miranda e presta serviços de segurança terceirizados. A direção da RIO MAIOR SEGURANÇA já está tomando as medidas cabíveis e de praxe e a Miranda apoiará a empresa com todas as informações que forem necessárias."