Entretenimento

Declarações de baixista tiram Kiss do show em tributo a Michael Jackson

Da Redação ·
 Declarações anteriores do baixista do Kiss, Gene Simmons, fizeram a banda ser excluída do evento em homenagem a Michael Jackson
fonte: AP
Declarações anteriores do baixista do Kiss, Gene Simmons, fizeram a banda ser excluída do evento em homenagem a Michael Jackson

Os organizadores do show em tributo a Michael Jackson anunciaram, nesta terça-feira (16), a retirada da banda Kiss da programação depois que os fãs e a imprensa ressaltaram que o baixista da banda, Gene Simmons, havia afirmado anteriormente que estava convencido de que Michael Jackson tinha molestado crianças. Alguns desses comentários teriam sido feitos dias após a morte do astro do pop, em 2009.

continua após publicidade

Michael Jackson foi inocentado das acusações em 2005, após ser julgado por um tribunal da Califórnia, nos Estados Unidos. Mesmo depois da decisão da Justiça, Simmons disse, em entrevista à revista Classic Rock, no ano passado, que "onde há fumaça, há fogo". "Não há dúvidas na minha cabeça de que ele molestou essas crianças", afirmou, sobre as acusações contra o astro do pop.

"Dentro dessas circunstâncias, nós concordamos totalmente que, mesmo que o Kiss seja uma banda que Michael admirava, nós não temos outra escolha que não seja rescindir o convite para eles apareceram no tributo", anunciou Chris Hunt, diretor da Global Events Live, empresa organizadora do evento e que tinha anunciado a participação do Kiss um dia antes, nesta segunda-feira (15).

continua após publicidade

Um porta-voz da banda não foi encontrado para comentar o assunto.

A família de Jackson, junto com a organização Global Live Events, prepara um grande show de 4 horas, batizado de 'Michael Forever: The Tribute Concert', para render uma homenagem ao artista no dia 8 de outubro em Cardiff, no Reino Unido. Participarão do evento Christina Aguilera, Leona Lewis, Smokey Robinson, Cee Lo Green e Craig David.