Entretenimento

Morre ator gaúcho Marcos Barreto, de Vidas Opostas

Da Redação ·
 Marcos Barreto (à esquerda, no primeiro plano), ao lado
fonte: Divulgação
Marcos Barreto (à esquerda, no primeiro plano), ao lado

O ator Marcos Barreto morreu neste domingo (14), no Rio Grande do Sul. Diretor da Casa de Cultura Mario Quintana desde janeiro deste ano, entidade ligada à Secretaria de Estado da Cultura do RS, o artista tinha 52 anos e não resistiu a um ataque cardíaco.

continua após publicidade

Marcos Barreto participou de várias obras na televisão brasileira, como a novela Vidas Opostas (Record), entre 2006 e 2007. Antes disso, esteve no elenco da série A Casa das Sete Mulheres (Globo).

Sua carreira artística teve início em 1976. Cinco anos depois, Barreto se mudou do Sul para o Rio de Janeiro, onde concluiu seus estudos como ator.

continua após publicidade

Ainda nos anos 80, atuou na Cia. de Ópera Seca, dirigido por Gerald Thomas. Participou de espetáculos teatrais como Matogrosso, Carmen com Filtro, Eletra com Creta e Uma Metamorfose.

Na década de 90, retornou a Porto Alegre para iniciar sua carreira de diretor teatral, estreando no papel com a peça Lovemember, que também escreveu.

Entre as peças que dirigiu, estão Quero Sim, Zoo History e A Cantora Careca.

continua após publicidade

Já no cinema, esteve no elenco de Anahy de las Missiones, de Sérgio Silva, O Amante Amador e A Coisa Certa, duas produções da Casa de Cinema de Porto Alegre.

No ano passado, fez uma participação especial na novela A Favorita (Globo), como Joselito Baraúna.

Seu mais recente trabalho havia sido no filme O Carteiro, dirigido por Reginaldo Faria, apresentado na última quarta-feira (10), noFestival de Cinema de Gramado.