Mais lidas
Empregos

Contratações recuaram no agronegócio em setembro 

.

Contratações recuaram no agronegócio em setembro
Contratações recuaram no agronegócio em setembro

O Brasil fechou o mês de setembro com nova alta no saldo de empregos formais – a sexta consecutiva e a sétima no ano. O crescimento foi de 34.392 postos de trabalho, aumento de 0,1% em relação ao estoque do mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na quinta-feira (19/10) pelo Ministério do Trabalho (MTb). “Os números de setembro confirmam, mais uma vez, o processo de recuperação gradual do mercado de trabalho, como reflexo da retomada do crescimento da economia do País”, avaliou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.  

 Segundo o Caged, em setembro foram verificadas retrações nas contratações do setor agropecuário em todo o Brasil, baixa de 8.372 vagas de empregos. Mesmo assim, Pernambuco, o estado com maior número de contratações, com 13.992 novos empregos, teve a agropecuária como um dos melhores resultados.

 Em setembro foram abertas 3.728 vagas para o setor.   Saldo positivo por região Contabilizando todos os setores, o saldo de setembro foi impulsionado pela alta em três regiões, com destaque para a Região Nordeste, que fechou o mês com abertura de +29.644 postos. 

As regiões Sul (+10.534 postos) e Norte (+5.349 postos) também tiveram números positivos. 

Já nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste houve redução, respectivamente, de -8.987 postos e -2.148 empregos.   O resultado de setembro foi proporcionado pela diferença entre 1.148.307 admissões e 1.113.915 desligamentos. No acumulado do ano, o saldo positivo chega a 208.874 empregos, com aumento de 0,5% em relação ao estoque de dezembro de 2016. Os números de setembro também contribuíram para melhorar o saldo acumulado de 12 meses, que ainda ficou em -466.654 postos de trabalho (-1,2% sobre setembro de 2016), mas representou uma melhora em relação ao acumulado de 12 meses até agosto, que foi de -544.658 postos de trabalho.


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber