Economia

Uso da capacidade operacional da indústria da construção sobe a 63%, diz CNI

Da Redação ·

A indústria da construção segue apresentando desempenho positivo no nível de atividade, também com crescimento da utilização da capacidade operacional, aponta a Sondagem Indústria da Construção, da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgada nesta sexta-feira, 18. Apesar de ter recuado dos 50,7 pontos de outubro para 50,3 pontos em novembro, o índice de atividade se manteve acima da linha de 50 pontos pelo quarto mês consecutivo, indicando aumento do nível de atividade na comparação com o mês anterior.

continua após publicidade

A utilização da capacidade operacional (UCO) cresceu de 61%, registrado no décimo mês do ano, para 63% em novembro. É o maior nível desde dezembro de 2014. A entidade aponta que o indicador retoma a trajetória de crescimento demonstrada desde maio.

"Possivelmente, isso é reflexo das construtoras trabalhando acima do nível de operação usual para concluir as obras que haviam ficado paradas durante o início da pandemia no Brasil", afirma a CNI.

continua após publicidade

A pesquisa também aponta que o índice de Confiança do Empresário da indústria de construção cresceu 1,2 ponto em dezembro, chegando aos 60,1 pontos. O resultado indica que os empresários da construção estão confiantes (índice acima de 50 pontos) e essa confiança está se tornando cada vez mais forte e disseminada", aponta entidade.

Para a entidade, o avanço da confiança se dá principalmente por uma "forte melhora da percepção dos empresários com relação à situação atual e ao futuro da economia brasileira", enquanto os índices de condições e expectativas quanto às próprias empresas também avançaram, mas em menor medida.

As expectativas também seguem otimistas neste mês, com 55,5 pontos sobre o nível de atividade e 54,5 pontos para compra de insumos e matérias-primas.