MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Unctad: investimento estrangeiro direto (IED) global caiu 2%, a US$ 1,3 trilhão, em 2023

O investimento estrangeiro direto (IED) global teve queda de 2% em 2023, a US$ 1,3 trilhão, segundo relatório divulgado nesta quinta-feira, 20, pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad). A instituição aponta ainda que o

Laís Adriana (via Agência Estado)

·
Escrito por Laís Adriana (via Agência Estado)
Publicado em 20.06.2024, 07:18:00 Editado em 20.06.2024, 07:23:15
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O investimento estrangeiro direto (IED) global teve queda de 2% em 2023, a US$ 1,3 trilhão, segundo relatório divulgado nesta quinta-feira, 20, pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad). A instituição aponta ainda que o cenário segue desafiador em 2024, mas observa que há espaço para crescimento dos investimentos internacionais.

continua após publicidade

Em economias desenvolvidas, o fluxo de investimentos estrangeiros subiu 8,9% em 2023, a US$ 464 bilhões, na comparação anual. Contudo, a Unctad alerta que essa tendência foi afetada por transações de empresas multinacionais - graças a movimentos para impor taxa mínima global sobre seus rendimentos - e volatilidade de "economias de condução".

Esse cenário afetou particularmente a Europa, onde o fluxo de IED saltou do total negativo de US$ 106 bilhões em 2022 para saldo positivo de US$ 16 bilhões em 2023. Nos EUA, os investimentos estrangeiros caíram 6%, a US$ 311 bilhões no período.

continua após publicidade

Países em desenvolvimento também tiveram queda nos fluxos de IED em 2023, a US$ 867 bilhões, uma redução de 7% em relação ao ano anterior. O resultado reflete perdas de 8% na Ásia, a US$ 621 bilhões, afetada por um "raro declínio" nos investimentos para a China - segundo maior receptor global de IED - e perdas consideráveis na Índia.

Na América do Sul, os investimentos estrangeiros diretos caíram 2%, a US$ 143 bilhões, com aceleração nos fluxos para Argentina, Chile e Guiana, contrabalançados por valores mais baixos no Brasil e no Peru. O Brasil, contudo, continua o maior receptor de IED na região.

Para a Unctad, o cenário desafiador permanece em 2024, frente as perspectivas de enfraquecimento da economia, tensões geopolíticas e fragmentação do comércio em nível global. Entretanto, o lucro elevado de multinacionais, flexibilização de condições financeiras e anúncio de projetos de transição verde devem aliviar a pressão sobre investimentos, permitindo crescimento modesto no ano completo.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Unctad: investimento estrangeiro direto (IED) global caiu 2%, a US$ 1,3 trilhão, em 2023"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!