Economia

Taxas longas de juros recuam com dólar e curtas ficam estáveis antes de Copom

Da Redação ·

Os juros futuros longos e médios operam em baixa na manhã desta quarta-feira, 2, em sintonia com o movimento do dólar ante o real, enquanto os curtos rondam a estabilidade após a produção industrial ter subido 2,9% em dezembro, na margem, acima do teto das estimativas (2,2%), e após o IPC-Fipe ter acelerado 0,74% em janeiro, de 0,57% em dezembro, superando também o teto das estimativas (0,73%). O mercado já tem consolidada para hoje a aposta de aumento de 150 pontos-base da Selic, para 10,75% ao ano. Às 9h33 desta quarta, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 recuava para 11,03%, de 11,10% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 caía a 11,05%, de 11,10%, e o para janeiro de 2023 marcava 12,175%, de 12,168% no ajuste de ontem. O dólar à vista caía 0,17%, a R$ 5,2637.

continua após publicidade