Economia

Taxas futuras de juros sobem com guerra na Ucrânia e IPC-S fica em segundo plano

Da Redação ·

A cautela no exterior com a guerra entre Ucrânia e Rússia traz pressão de alta à curva de juros na manhã desta quinta-feira, inclusive nos curtos, ofuscando a desaceleração a 0,28% do IPC-S de fevereiro, abaixo da mediana estimada de 0,32%. O movimento se dá na contramão do dólar.

continua após publicidade

No radar está o possível encontro para diálogo entre as duas nações. A segunda rodada de negociações entre Rússia e Ucrânia estava prevista para começar às 9h (de Brasília), segundo a agência de notícias estatal belarussa Belta, que citou comentários do principal negociador russo, Vladimir Medinsky. Há expectativa ainda com o leilão de LTN e NTN-F do Tesouro, que pode ter oferta menor diante do clima mais adverso.

Às 9h22, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia a 11,47%, de 11,41% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 avançava para 11,65%, de 11,53%, e o para janeiro de 2023 ia para 12,735%, de 12,629% no ajuste de quarta-feira.