Economia

Taxas futuras de juros disparam 30 pontos com riscos fiscais no foco

Da Redação ·

Os juros futuros abriram esta terça-feira (19) em alta de mais de 20 pontos-base e logo essa diferença ficou em 30 pontos após várias máximas, refletindo a aversão a risco do investidor diante das preocupações com o cenário fiscal. O movimento está em linha com o do dólar.

continua após publicidade

O governo estaria considerando uma proposta de Auxílio Brasil e duas parcelas complementares do auxílio emergencial, pagas uma dentro e outra fora do teto de gastos, o que levaria os beneficiários a receberem em média R$ 400 em 2022, ano em que o presidente Jair Bolsonaro buscará a reeleição. Além disso, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), relativizou a importância do cumprimento das regras fiscais e do teto de gastos. O anúncio da extensão do auxílio emergencial deverá ser feito ainda esta semana.

Às 9h15 desta terça, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia para máxima de 10,94%, de 10,66% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 subia para máxima de 10,57%, de 10,27%, e o para janeiro de 2023 avançava para máxima de 9,60%, de 9,36% no ajuste de segunda-feira. O dólar à vista subia 0,75%, a R$ 5,5617.