Economia

Taxas de juros têm viés de alta com IGP-10 e Focus, apesar de queda do dólar

Paula Dias (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

As taxas de juros negociadas no mercado futuro oscilam próximas dos ajustes neste início de dia, com leve indicação de alta, após indicarem viés de baixa em quase toda a curva logo na abertura dos negócios. Profissionais do mercado afirmam que a curva mostra uma contraposição de forças, uma vez que o cenário internacional aponta para a melhora do apetite por risco, o dólar recua, mas internamente os dados de inflação acendem o modo cautela. O IGP-10 de julho subiu 0,60% e ficou acima do teto das estimativas (0,59%) e o Boletim Focus mostrou elevação de 5,09% para 5,20% das estimativas para o IPCA de 2023.

continua após publicidade

A agenda internacional é fraca e os ativos continuam a refletir dados econômicos mais benignos dos Estados Unidos e falas menos duras dos dirigentes do Federal Reserve, cuja reunião de política monetária ocorre daqui a nove dias. Resultados corporativos positivos também contribuem para consolidar a melhora do humor.

No cenário doméstico, o início do recesso parlamentar tira de cena boa parte das movimentações políticas, ao mesmo tempo em que a proximidade da eleição presidencial não deixa a temperatura cair. Nesta segunda-feira, 18, o presidente Jair Bolsonaro recebe embaixadores à tarde para promover uma apresentação contra as urnas eletrônicas e o Supremo Tribunal Federal (STF).

continua após publicidade

Às 9h39 desta segunda, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para liquidação em janeiro de 2023 tinha taxa de 13,875%, ante 13,876% do ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2024 projetava 13,80%, contra 13,76%. A taxa do DI para janeiro de 2025 estava em 13,16%, contra 13,11%. Na ponta longa da curva, a taxa do DI para janeiro de 2027 estava em 13,00%, ante 12,94%.