Economia

Taxas de juros se ajustam em alta e renovam máximas conforme dólar reduz queda

Da Redação ·

Após caírem na quinta-feira, os juros futuros sobem na manhã desta sexta, 4, em sintonia com os juros dos Treasuries curtos, em movimento de ajuste antes do relatório de emprego dos Estados Unidos, o payroll, às 10h30. Como pano de fundo está a perspectiva de início de aperto monetário nos EUA em março. As taxas estão renovando máximas conforme o dólar reduziu a queda ante o real. A agenda local está esvaziada.

continua após publicidade

Às 9h48 desta sexta, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia para máxima de 11,10%, de 10,96% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 subia para 10,99%, de 10,88%, e o vencimento para janeiro de 2023 marcava 11,94%, de 11,91% no ajuste de quinta-feira. O dólar à vista caía 0,11%, a R$ 5,2896. O juro da T-note de 2 anos subia a 1,207%, de 1,185% no fim da tarde de ontem.