Economia

Servidores da Susep decidem realizar paralisação imediata

Da Redação ·

Reivindicando recomposição salarial, reposição de pessoal e valorização da carreira, os servidores da Superintendência de Seguros Privados (Susep), decidiram realizar uma paralisação na próxima quarta-feira (13). Com previsão de greve a partir de maio caso as demandas não sejam atendidas pelo governo, o sindicato que representa os servidores não descarta que outras paralisações possam acontecer até o fim do mês.

continua após publicidade

O sindicato irá enviar um ofício com as reivindicações para o Secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Leonardo Sultani, solicitando uma reunião para negociar suas reivindicações. Caso não haja resposta até o último dia do mês de abril, os servidores irão entrar em greve, informa a entidade.

A decisão foi tomada em Assembleia realizada pelo Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Superintendência de Seguros Privados (SINDSUSEP), na noite desta sexta-feira (8).

continua após publicidade

A direção do Sindicato Nacional da Susep afirma que as perdas salariais para a categoria chegam a quase 30%, já que o último reajuste aconteceu em 2019. Além disso, aponta, há 12 anos não é realizado concurso público para a área, o que gerou um encolhimento da categoria, gerando sobrecarga para os servidores. "Apesar de haver 800 postos previstos em Lei, atualmente a Susep conta com pouco mais de 250 servidores", declara nota do sindicato.

A Susep é responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguro, previdência complementar aberta, capitalização e resseguro, e está vinculada ao Ministério da Economia.