Economia

Secretária do Tesouro dos EUA vê mercado de trabalho apertado

Da Redação ·

Secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen destacou que o mercado de trabalho do país está muito apertado e possivelmente registra o maior desequilíbrio entre oferta e demanda desde o fim da Segunda Guerra Mundial, durante audiência no Comitê Bancário do Senado norte-americano.

continua após publicidade

Yellen defendeu que é necessário reformar o sistema imigratório dos EUA para ajudar a suprir parte da demanda por trabalhadores, e citou que a Casa Branca está tomando passos para solucionar este problema.

A secretária também abordou a necessidade por uma legislação no Congresso acerca das stablecoins. Segundo Yellen, este é um mercado que cresce rapidamente e que exige regulação. Ela já havia abordado o tema de ativos digitais em seu discurso, antecipado ontem pelo Tesouro.

continua após publicidade

Déficit fiscal

Janet Yellen projetou que a receita do governo dos Estados Unidos por meio de impostos está "forte" e deve ajudar a diminuir o déficit fiscal do país em cerca de US$ 1,5 trilhão em 2022.

Diante desta previsão, Yellen vê com otimismo o cenário de curto prazo, enquanto o de longo prazo aponta para um envelhecimento da população e, por consequência, mais gastos com segurança social, o que pode colocar a relação entre dívida e Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA em um caminho "alarmante" no futuro.

Entre outros assuntos, Yellen ressaltou o "bom progresso" que tem sido feito no sistema financeiro americano na transição da taxa Libor para a Secured Overnight Financing Rate (SOFR). Apenas "produtos de empréstimos" tem progredido de forma mais lenta, segundo a secretária.