Mais lidas

    Economia

    Economia

    Programas emergenciais impulsionaram crédito às empresas não financeiras, diz BC

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 27.04.2021, 12:50:00 Editado em 27.04.2021, 12:56:21
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Relatório de Estabilidade Financeira (REF) divulgado nesta terça-feira pelo Banco Central destaca que os programas emergenciais lançados pelo governo durante a pandemia de covid-19 impulsionaram o aumento do crédito às empresas não financeiras no País. O documento aponta que, dos 11,9% de crescimento do crédito bancário a empresas no segundo semestre de 2020, cerca de 80% deveram-se aos programas governamentais de incentivo ao crédito.

    "O crédito com incentivos foi essencialmente para as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). Assim, esse crescimento de dois dígitos não deve se repetir no primeiro semestre de 2021", acrescenta o BC.

    O relatório mostra que o estoque de crédito a grandes empresas ficou estável no segundo semestre de 2020 e lembra que o crescimento anual decorre do volume significativo concedido a um grupo restrito de empresas no início da pandemia, que não se repetiu. "O financiamento das empresas via mercado de capitais desacelerou, com emissões de debêntures concentradas em poucas corporações", completa.

    A autoridade monetária repete ainda que a situação das empresas melhorou de forma desigual. O documento destaca que as companhias de capital aberto recuperaram rentabilidade e capacidade de pagamento no segundo semestre de 2020.

    "Para o conjunto de todas as empresas, o fluxo de recebimentos também melhorou, mas as restrições sanitárias ainda impactam negativamente setores como "Mídia e Lazer" e "Transportes". A percepção dessa melhora requer cautela, dada a incerteza quanto ao prolongamento e aos desdobramentos da pandemia", reconhece o BC.

    Em relação ao crédito para as famílias, o relatório destaca que os financiamentos para pessoas físicas voltaram a crescer no ritmo anterior à pandemia. De acordo com o relatório, as taxas de juros baixas e novos indexadores impulsionaram o crédito imobiliário.

    "O aumento ocorreu especialmente com recursos de poupança. Não houve alteração significativa nos padrões de contratação por faixa de loan-to-value (LTV) ou por faixa de prazo da operação", completa o BC.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Programas emergenciais impulsionaram crédito às empresas não financeiras, diz BC"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.