MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Presidente do Fed diz não ver aceleração da economia dos EUA

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, negou que veja neste momento aceleração no ritmo econômico. Durante entrevista coletiva após a decisão de juros, ele lembrou que o Fed tem atuado para "esfriar a econom

Gabriel Bueno da Costa e André Marinho (via Agência Estado)

·
Escrito por Gabriel Bueno da Costa e André Marinho (via Agência Estado)
Publicado em 01.05.2024, 17:24:00 Editado em 01.05.2024, 17:31:15
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, negou que veja neste momento aceleração no ritmo econômico. Durante entrevista coletiva após a decisão de juros, ele lembrou que o Fed tem atuado para "esfriar a economia" e levar a inflação de volta à meta de 2%

continua após publicidade

Powell ainda negou que considere haver um quadro de estagflação nos EUA, no quadro atual. Sobre o mercado de trabalho, avaliou que a demanda por trabalhadores ainda excede a oferta. Os ganhos fortes do emprego foram acompanhados por maior participação no mercado, acrescentou. De qualquer modo, a demanda "arrefeceu bastante" no mercado de trabalho no último ano, disse ele.

O presidente do Fed também afirmou que via "progressos" nos salários, porém acrescentou que esses avanços eram "acidentados". De qualquer modo, lembrou que o BC não tem meta para os salários, e sim para a inflação, sendo eles "apenas um dos fatores" que afetam o quadro inflacionário.

continua após publicidade

Powell afirmou que gastos sensíveis a juros, como com habitação, têm sofrido os efeitos da política monetária. Ainda assim, comentou que um aperto nas condições financeiras é "apropriado", considerando-se os números da inflação no primeiro trimestre.

Questionado sobre o quadro eleitoral, com disputa pela Casa Branca neste ano, Powell afirmou que as eleições ou o quadro político em geral não serão elemento para se definir as decisões de juros.

Em outro momento, Powell comparou o contexto nos EUA e em outros países em que bancos centrais também que avaliam cortar juros. Segundo ele, o que distingue os EUA dos demais, nesse contexto, é que o país está sustentando seu crescimento econômico.

Powell ainda disse que o Fed "está comprometido em prosseguir" com as reformas de Basileia III, mas acrescentou que não há decisão final sobre o tema.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Presidente do Fed diz não ver aceleração da economia dos EUA"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!