Economia

Presidente do BC cita reação da economia e diz que País espera aumentar vacinação

Da Redação ·

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, disse nesta segunda-feira que a economia brasileira está reagindo "muito positivamente" e voltou a apresentar expectativa positiva sobre o ritmo de vacinação no País. Embora tenha lembrado da taxa de desemprego elevada e da depreciação cambial, Campos Neto sustentou que o Brasil deve seguir em recuperação e citou o apoio dado pelo governo a famílias mais vulneráveis na pandemia, bem como os estímulos fiscais e monetários.

continua após publicidade

"Temos alguns indicadores mostrando alguns números positivos", afirmou o presidente do BC durante o Fórum de Investimentos Brasil 2021 (BIF), evento internacional sobre atração de investimentos estrangeiros para o Brasil, organizado por Apex-Brasil, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e governo federal.

Em sua fala, Campos Neto disse que o ritmo de vacinação representa uma das dúvidas sobre a atividade no segundo semestre da economia global, junto com possíveis novas ondas da pandemia, porém frisou que a imunização no Brasil começou a ganhar velocidade.

continua após publicidade

"Temos uma perspectiva positiva sobre o crescimento brasileiro, os preços das commodities estão em alta e a inflação também está subindo um pouco", comentou o presidente do BC, acrescentando que vê uma tendência de crescimento sustentável no Brasil.

Ao lembrar do impacto da crise sanitária na economia global, o presidente do BC lembrou que os países sofreram com as restrições de mobilidade. "As economias tiveram que aprender a sobreviver na pandemia, tiveram que lidar com muitos desafios, como a prática do distanciamento social", disse. "Espero que no próximo ano não precisemos mais falar da pandemia", acrescentou.