Economia

Premie da China promete políticas para gerar até 13 milhões de novos empregos

Da Redação ·

O governo da China espera gerar até 13 milhões de novos empregos este ano para ajudar a reverter uma desaceleração econômica acentuada, afirmou o primeiro-ministro do país, Li Keqiang, nesta sexta-feira, 11. O premiê prometeu "políticas pró-emprego", incluindo cortes de impostos e taxas totalizando 2,5 trilhões de yuans (US$ 400 bilhões) para empresas, especialmente os pequenos negócios.

continua após publicidade

Li disse que os líderes empresariais chineses com quem conversou defenderam os cortes de impostos como a maneira mais rápida de gerar empregos, em vez de investimentos ou distribuição de vales às famílias para aumentar os gastos do consumidor. "Precisamos confiar em caminhos e meios orientados para o mercado para resolver problemas relacionadas ao emprego", afirmou.

O crescimento da segunda maior economia do planeta desacelerou no ano passado depois que Pequim apertou os controle no mercado imobiliário. Isso desencadeou uma queda nas vendas e na construção de moradias, importante motores econômicos. Analistas esperam que a atividade enfraqueça ainda mais antes de se recuperar no meio do ano. Fonte: Associated Press.