Mais lidas

    Economia

    Economia

    PPI recomenda inclusão da Eletrobras no Programa Nacional de Desestatização

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 23.03.2021, 10:40:00 Editado em 23.03.2021, 10:47:43
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) formalizou no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 23, a resolução em que recomenda a inclusão da Eletrobras no Programa Nacional de Desestatização (PND), "para o início dos estudos necessários à estruturação do processo de capitalização dessa empresa". O ato confirma deliberação do PPI da última semana.

    Para entrar efetivamente no PND, a companhia ainda depende do aval presidencial por decreto.

    A medida só é possível devido à publicação da Medida Provisória 1031/2021, editada em fevereiro para permitir os estudos para a desestatização da empresa. Pela resolução, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) será responsável por contratar os estudos.

    A inclusão da Eletrobras no PND e a contratação dos estudos são as únicas etapas que podem ser feitas neste momento.

    O governo destacou durante a reunião do PPI semana passada que todos os demais atos dependem da aprovação da MP pelo Congresso e de sua conversão em lei, bem como da sanção presidencial - uma das exigências feitas pelo Congresso para permitir a tramitação da MP.

    A resolução do PPI recomenda, portanto, ao presidente da República que a qualificação da Eletrobras no âmbito do PPI e sua inclusão no PND percam seus efeitos "caso a Medida Provisória nº 1.031, de 2021, não seja convertida em lei".

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "PPI recomenda inclusão da Eletrobras no Programa Nacional de Desestatização"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.