Mais lidas

    Economia

    Economia

    PPI aprova realização de leilão de privatização da Ceasaminas em novembro

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 27.04.2021, 18:58:00 Editado em 27.04.2021, 19:02:48
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) do governo federal aprovou nesta terça-feira, 27, as condições para o processo de desestatização da empresa Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas), com leilão programado para acontecer em novembro deste ano. A previsão é de que o projeto seja enviado para a avaliação do Tribunal de Contas da União (TCU) entre abril e maio.

    O modelo recomendado pelo PPI para a privatização é de venda dos terrenos e repasse da gestão do Mercado Livre do Produtor (MLP) à iniciativa privada por meio de concessão.

    Os valores mínimos que devem ser considerados no certame são: R$ 161,6 milhões pelos ativos imobiliários e R$ 91,6 milhões de outorga pela operação da companhia.

    De acordo com apresentação divulgada pelo governo após a reunião do PPI, passivos identificados durante a 'due diligence', como previdenciários, e jurídicos, serão assumidos pelo comprador.

    "Há interesse do Estado de Minas Gerais em dar continuidade à referida atividade (Mercados Livres dos Produtores) hoje administrada pela Ceasa Minas. Conforme autorizado pelo Estado de Minas Gerais, os MLPs poderão ser objeto de concessão de uso a fim de que se proceda à licitação da concessão de uso em conjunto com a desestatização da Ceasa Minas", afirmou o governo.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "PPI aprova realização de leilão de privatização da Ceasaminas em novembro"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.