Economia

Petrobras bate recorde de construção de poço em águas profundas: 35 dias

Da Redação ·

A Petrobras informou nesta terça-feira, 19, que bateu um novo recorde de construção de um poço em águas profundas, alcançando a marca de 35 dias no campo de Marlim, onde há 20 anos eram necessários 93 dias, queda de 65% no prazo. O último recorde havia sido batido em 2021, no campo de Golfinho, com o poço sendo construído em 44 dias.

continua após publicidade

"Esse desempenho gerou economia de R$ 40 milhões para a companhia, considerando a redução de custos em despesas logísticas e no aluguel de sondas, cuja taxa diária gira em torno de R$ 1,5 milhão, além da redução de exposição dos trabalhadores em risco", explicou a estatal.

O poço construído em tempo recorde integra o projeto de revitalização dos campos de Marlim e Voador e está localizado em lâmina d'água de 850 metros, equivalente à altura de 22 estátuas do Cristo Redentor empilhadas, informou a Petrobras.

continua após publicidade

A empresa ressaltou que toda a redução de prazo na construção de um poço é sinônimo de diminuição expressiva de custos e geração de valor, já que essa atividade representa 30% dos investimentos em exploração e produção de petróleo.