Economia

Payroll mostrou que americanos estão voltando ao trabalho, diz Casa Branca

Da Redação ·

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou que os números publicados nesta sexta-feira do payroll (dado de emprego) dos Estados Unidos em julho mostram que os norte-americanos estão voltando ao trabalho, e que o Plano de Resgate Americano e a vacinação estão impulsionando crescimento no país. Em coletiva de imprensa, a porta-voz foi questionada se os dados não indicavam que o país já está recuperado da pandemia, o que diminuiria a necessidade dos investimentos que o governo ainda busca.

continua após publicidade

Ao tema, a representante reforçou que a maioria das verbas dos pacotes de infraestrutura são voltadas para longo prazo, buscando crescimento sustentável.

Sobre os planos, Psaki afirmou que a Casa Branca confia na liderança do senador democrata Chuck Schumer para seguir com os dois projetos de infraestrutura que o partido vem buscando.

continua após publicidade

Questionada sobre a estimativa do escritório orçamentário independente CBO de aumento do déficit em US$ 256 bilhões divulgada na quinta-feira, a porta-voz afirmou que o número não levou em conta alguns aspectos, como o impacto positivo no crescimento do país, o que tende a elevar a arrecadação, algo que disse ter sido estimado por diversos analistas, inclusive da agência Moody's.

As propostas que vêm tramitando nos últimos dias para aumentar a arrecadação por meio da taxação de criptomoedas são bem vindas, segundo Psaki, no que é visto como uma forma de diminuir a evasão fiscal. Entre os principais projetos no tema, alguns esperam a tributação de transações realizadas por estes meios de pagamento.

Inflação

continua após publicidade

Na inflação, indicou que o governo segue as projeções do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), e que estão "inalteradas", apontando uma alta nos preços transitória, e que deve se amenizar em 2022.

Segundo a porta-voz, há impacto econômico da variante Delta, incluindo problemas nas cadeias de fornecimento, como o efeito da mutação nas atividades da Malásia e do Vietnã, mas a administração estava preparada "para altos e baixos" durante a pandemia.

De acordo com a porta-voz, não há decisão ainda sobre renovação de benefícios de desemprego pelo governo federal.