Mais lidas

    Economia

    Economia

    Pausa externa e MP do 13º salário limitam alta da Bolsa

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 18.12.2020, 11:10:00 Editado em 18.12.2020, 11:16:38
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A indicação de pausa nos mercados internacionais, que parecem já estar em contagem regressiva para o fim do ano, inibe o Ibovespa de voltar a testar os 119 mil pontos hoje e talvez ir em busca dos 120 mil pontos. Apesar da nova alta forte do minério de ferro (3,72%) na China, a guerra comercial entre Washington e Pequim recrudesce e fica no radar, ajudando a limitar um quarto dia seguido de valorização na B3.

    O movimento ocorre a despeito do continuado otimismo de mais liquidez no mercado via um novo pacote nos EUA, expectativa de acordo pós-Brexit e com vacinas. Para hoje, espera-se liberação emergencial o imunizante contra covid-19 da Moderna pelo FDA.

    "Os ajustes externos e o aumento de ruídos políticos locais devem estimular uma postura mais cautelosa, com a percepção renovada de que um bom caminho fiscal ainda não está claro", avalia em nota o economista Silvio Campos Neto, sócio da Tendências Consultoria Integrada. Além disso, o vencimento de opções sobre ações também gera instabilidade nos negócios.

    Na pauta do Congresso, está prevista a votação da medida provisória (MP) que estende o auxílio emergencial até 31 de dezembro e que, ao texto, será incluído o 13º aos beneficiários do Bolsa Família, o que fora duramente cobrado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro. O temor de analistas é de que a extensão do benefício vá além deste mês, reforçando ainda mais preocupações com as contas públicas.

    "A declaração do presidente Bolsonaro foi muito enfática. Pautar essa MP significa ter uma nova pauta bomba no radar, não só pela votação do décimo terceiro em si, mas existe toda uma discussão de estender o auxilio", diz Mauro Orefice, diretor executivo da BS2.

    Em contrapartida, o sócio da Tendências ressalta que a expectativa de que será alcançado um acordo bipartidário para ampliar os estímulos fiscais nos EUA e o avanço do processo de vacinação em regiões importantes fornecem suporte ao apetite ao risco. Ontem, os índices em Nova York renovaram máximas por conta desses fatores, ainda que o número de casos de covid-19 esteja em elevação em várias partes do globo.

    As ações da Eletrobras estão no radar, diante das perspectivas de capitalização da empresa, bem como os papéis da Usiminas. A siderúrgica retomará a produção do alto-forno 2 da usina de Ipatinga (MG).

    Ao falar sobre a expectativa de capitalização da Eletrobras em 2021, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que não há risco de faltar energia no País devido à situação dos reservatórios. As ações da Usiminas subiam 1,82%, enquanto as da Eletrobras cediam

    Às 10h59, o Ibovespa subia 0,05%, após mínima aos 118.304,95 pontos e máxima aos 118.864,80 pontos. As bolsas europeias e os índices futuros de Nova York tinham sinais mistos, com a maioria perto da estabilidade.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Pausa externa e MP do 13º salário limitam alta da Bolsa"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.