Economia

Para presidente do BCE, mudanças geopolíticas trazem desafios ao comércio global

Da Redação ·

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, destacou nesta sexta-feira, 22, o fato de que as tensões geopolíticas recentes com a Rússia trazem questões importantes para o comércio global. De uma perspectiva europeia, ela destacou o fato de que a zona do euro depende bastante da Rússia em alguns itens, como o gás, o cobalto e o vanádio.

continua após publicidade

Além disso, a guerra na Ucrânia provocou o fechamento de algumas fábricas que fornecem para montadoras na Europa, enquanto o setor agrícola, orientado para a exportação, também tem sido afetado, exemplificou.

Na questão do gás, apenas quatro países representam mais de 70% das importações do produto da União Europeia, com mais de 40% vindo apenas da Rússia, lembrou.

continua após publicidade

Nesse contexto, Lagarde defendeu a necessidade de algumas mudanças, entre elas maior diversificação. Isso, porém, tem limites, o que para ela torna necessário buscar mais segurança nos vínculos comerciais.

A presidente do BCE afirmou que a melhor opção é ainda defender um sistema de comércio multilateral baseado em regras, que impulsionam o comércio global, mas considerou que a regionalização "permite que os países recriem alguns dos benefícios da globalização em uma escala menor e limitem esses custos".