Economia

Para Guedes, pode haver surpresas positivas ao longo do ano para puxar atividade

Antonio Temóteo e Lorenna Rodrigues (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira, 19, que surpresas positivas ao longo do de 2022 podem impulsionar o crescimento econômico, estimado em 1,5% pela Secretaria de Política Econômica (SPE). Como antecipou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), o governo manteria inalterada a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

continua após publicidade

Segundo Guedes, os dados sobre o nível de atividade confirmam as expectativas do governo de que o Brasil continua em recuperação. "As previsões de crescimento do mercado estão sendo revistas e convergindo para a nossa expectativa de 1,5%. Ainda acho que podemos ter surpresas positivas ao longo do ano", disse.

O ministro também afirmou que o desempenho fiscal do País é forte e melhor do que o registrado pelos demais países. "O Brasil está com desempenho fiscal muito forte e melhor do que todos os países lá de fora. A Federação brasileira se recupera, todos juntos", comentou.

continua após publicidade

O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Pedro Calhman, afirmou que a expansão do setor de serviços reforça as apostas do governo de que o PIB terá um crescimento de 1,5% em 2022.

Segundo ele, os investimentos também devem impulsionar a geração de riquezas no país. "O crescimento do setor de serviços é um dos fatores que impulsionam crescimento econômico. Os investimentos também impulsionam o crescimento", disse.

O Boletim MacroFiscal informou que a retomada da atividade no setor de serviços tem possibilitado a ampliação dos postos de trabalho, proporcionando tempestiva redução da taxa de desemprego.