Organizações da sociedade civil criticam proposta do governo para Renda Cidadã - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Economia

Organizações da sociedade civil criticam proposta do governo para Renda Cidadã

Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Organizações da sociedade civil ligadas à defesa da renda básica e da educação reagiram à proposta do governo de bancar o novo programa social, o Renda Cidadã, com recursos do Fundeb, o fundo voltado para a educação básica.

A Rede Brasileira de Renda Básica, que reúne 160 entidades, alerta que o uso dessa verba para bancar gastos da assistência social é inconstitucional. A entidade destaca que a Renda Básica é uma medida de complementação do sistema de proteção social e o seu propósito não é substituir direitos sociais de qualquer natureza, especialmente serviços universais como saúde e educação.

A diretora de Relações Institucionais da Rede, Paola Carvalho, diz ao Estadão/Broadcast que a inclusão de 10 milhões de novos beneficiários no programa social, como planejado pelo governo, é bastante acanhada. "A fila de espera para o Bolsa Família chegava a 2 milhões de famílias antes mesmo da pandemia. Soma-se a isso a defasagem dos valores do benefício, que vem se acumulando há anos", alerta Paola. Segunda ela, a pandemia revelou números de desigualdade econômica e social que exigem das políticas uma aproximação a uma renda básica, universal e incondicional.

"É descabido que o governo aponte para o Fundeb como fonte de recursos para a criação de seu programa, algo já rejeitado pelo debate público", critica a Rede em nota.

Na nota, as entidades afirmam que apoiam o entendimento de que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, em seus artigos 70 e 71, determina expressamente o que pode e o que não pode ser compreendido como recurso destinado ao desenvolvimento da educação. "O Fundeb é destinado à manutenção e desenvolvimento da educação, com uma emenda recentemente aprovada determinando avanços importantes para o ensino básico. O uso dessa verba com assistência social é inconstitucional", diz.

A presidente executiva do Todos pela Educação, Priscila Cruz, também divulgou um nota com duras críticas. Nas redes sociais, ela destaca que o Fundeb só pode ser utilizado para manutenção e desenvolvimento do ensino. "Já vimos essa tentativa de burlar a lei do teto (de gastos) usando o Fundeb como hospedeiro. A Câmara dos Deputados não permitiu", escreveu. Segundo ela, o Congresso precisa fazer frente a esse tipo de manobra.

A utilização de recursos destinados ao pagamento de precatórios (valores devidos após sentença definitiva na Justiça) também foi alvo de críticas. A avaliação é de que é a população mais pobre não pode ficar refém de dinâmicas parlamentares a cada ano, além da total instabilidade jurídica da medida, que pode ser compreendida como calote e questionada judicialmente.

A Rede pede que não seja interditada a possibilidade de revisão do teto de gastos, aprovado em um cenário anterior à crise da pandemia.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Organizações da sociedade civil criticam proposta do governo para Renda Cidadã"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.